Os 4 principais erros que impedem o emagrecimento.

Já parou para se perguntar por que é tão difícil emagrecer nos dias de hoje?

Mesmo com tantas dietas e tantas “certezas” por parte das comunidades médica, científica e nutricional, os níveis de obesidade só disparam.

Tem alguma coisa errada aí, não acha?

Longe de mim querer dizer que sou o dono da razão e que a solução do problema é simples, mas quando você estuda um pouco o assunto e começa a aplicar lógica, além de entender bem a conjuntura que envolve todo o problema, as coisas podem começar a clarear.

Por isso, trago neste artigo os 3 principais erros que impedem o seu emagrecimento.

E de bônus, um fato que só atrapalha ainda mais a hercúlea tarefa de quem quer afinar a cintura, perder barriga, entrar naquele jeans, enfim, deixar a silhueta roliça de lado.

Sem mais delongas, vamos ao que realmente interessa.

Erro 1: Comer menos não emagrece

 

Quando você pensa em dieta, pensa em comer menos, não?

Parece lógico.

“Ora, se eu engordei porque comi muito, é só comer menos que isso resolve”.

Daí vem aquele conselho simplório, e quase imbecil, de “fechar a boca”.

O que precisamos levar em conta é que estamos lidando com uma máquina extremamente complexa chamada corpo humano, com mecanismos sofisticados de detecção de anormalidades ou mudanças de rotina.

Oras, seu corpo está equipado para detectar a entrada de uma microbactéria e tomar providências, e você aí achando que se botar menos comida para dentro, não vai ter alguma reação?

Tolinho…

Comece a comer menos e entra em cena o seu maravilhoso cérebro, que vai lançar todos os mecanismos de sabotagem que você possa imaginar.

Você vai se sentir fraco… Sem energia para toda a atividade física que programou… Com uma vontade louca de comer o que aparece pela frente. Tente emagrecer assim!

E também entra em cena um mecanismo adaptativo, que nos ajudou a sobreviver em outras épocas onde não havia tanta comida como hoje.

Porque os seus “instintos corporais” vão interpretar sua tentativa vã de emagrecer como “período de escassez”, e todos os mecanismos de economia de energia vão entrar em ação.

E economizar energia é tudo que você não quer.

O resultado final de tudo isso é algo totalmente insustentável, e acredite, você vai perder essa guerra.

Se duvida, basta observar o quanto de gente faz isso e fracassa.

 

Erro 2: Horas na esteira não emagrecem como você pensa.

quero emagrecer mas não consigo: esteira não emagrece tanto assim.

Outro erro comum de quem tenta emagrecer é fazer exercício aeróbico até dizer chega.

À luz do conhecimento atual, é pouquíssimo inteligente.

Você já deve saber que músculos são como fornalhas que queimam energia.

Aliás, é uma das razões pelas quais homens têm metabolismo maior que mulheres, porque têm mais músculos que elas.

E também uma das razões pelas quais o metabolismo cai por volta dos 30 anos, de forma progressiva. Não por coincidência, é quando começamos a perder musculatura.

Atividade aeróbica em excesso não só não constrói músculos, como destrói!

Afinal, você está consumindo tanta energia que precisa recrutar as fontes corporais, e o músculo é uma delas.

Se não acredita, procure algum maratonista “saradão”. Eles são magros, é verdade, mas eu creio que não é o tipo de magreza que você quer.

Mas o melhor vem agora: e se eu te contasse que existe uma forma mais eficaz e que leva menos tempo para queimar energia por horas depois da atividade física?

Sim, porque passar horas na esteira só queima gordura naquele momento.

Quando você faz treino de força ou um treino que exija muito do seu organismo (como o treino intervalado de alta intensidade), você causa um “dano” que precisa ser reparado.

E esse reparo custa energia. Por horas depois do exercício.

Sem falar que, no caso de treino de força, você constrói musculatura, e aumenta o metabolismo, otimizando a queima de gordura.

Em resumo, essas abordagens são muito mais eficientes que passar horas fazendo aeróbico.

 

Erro 3: Fazer dieta engorda

erros

Mas como assim? Enlouqueceu?

Para você entender, vamos a um exemplo prático.

Vamos supor que do seu peso total, você tem 10kg de músculos e 10kg de gordura.

Aí você faz uma dieta louca altamente restritiva, uma dessas “dieta da lua na encruzilhada à meia noite com um pote amarelo na mão”, onde você escreve 5 bilhetes para Chico Xavier (como se ele não tivesse tido coisas mais importantes para fazer do que ajudar pessoas a emagrecer) e como não poderia deixar de ser, espalha isso em corrente.

Vamos supor que nessa dieta, você que obviamente não fez musculação (porque o que emagrece é se matar na esteira – só que não), e naturalmente, perde músculo e gordura.

Então digamos que você perdeu 1kg de músculo e 4 kg de gordura.

Agora você tem 9kg de músculo e 6 de gordura.

Mas aí você relaxa, celebra seu sucesso, acha que nunca mais precisará prestar atenção no que come, e PUM, engorda tudo de novo.

Só que como você provavelmente se tornou um mega preguiçoso (e continuou sem malhar), tenho uma triste notícia para você.

Se você apenas recuperar o peso que perdeu (5kg, no caso), esse peso volta todo em forma de gordura.

Músculo não se cria sozinho. É preciso malhar.

Agora vejamos sua situação:

Você tinha 10kg de músculo. Agora tem 9kg.

Você tinha 10kg de gordura. Agora tem 11kg.

Você está com o mesmo peso de antes, mas mais gordo. Que tristeza.

E aí, não satisfeito com o “sucesso” da sua “brilhante” estratégia, você resolve fazer tudo de novo!!

Com um pequeno requinte de crueldade: seu metabolismo está mais lento, porque você tem menos músculo. E você tem mais gordura para perder.

Se você conseguir (e depois engordar novamente, terá 8kg de músculo e 12 de gordura. Seu esforço será cada vez maior, e isso se você conseguir.

Esse é o resultado de ficar fazendo repetidas dietas, acredite você ou não.

E como você deve saber, fazer dieta não é a solução. Repetir as dietas então, vai dar nisso que eu acabei de descrever.

 

Erro 4: Não há o menor interesse em resolver o seu problema.

Bom, isso não é bem um erro. Mas acaba induzindo você a cometer erros sem saber.

Você não acha estranho o fato de todos os produtos de emagrecimento terem a frase “é necessário associar exercícios e uma alimentação saudável para obter resultados”.

Genial! É tipo “faça o que resolve, mas tome isso aqui também”.

Na verdade isso faz parte de uma complexa estratégia.

Imagine que uma empresa lança uma pílula que cura a obesidade na face da Terra.

Se por um lado isso parece um sonho, por outro ponto de vista, será um pesadelo.

Principalmente para o dono de uma fábrica de suplementos para emagrecer. Seu negócio virá abaixo.

Mas é um pouco mais complicado que isso.

O principal interesse é que você acredite que emagrecer só depende de você, e que se você fracassar, a culpa é da sua falta de disciplina.

Isso camufla dois fatos que são revoltantes:

1- Pouca gente sabe que existem “cientistas da alimentação”, cuja função é criar sabores e texturas que causam uma sensação tão viciante no cérebro, que quem consome esses produtos acaba virando um zumbi insaciável, louco para comer mais e gastar todo seu dinheiro nesses “produtos”. Assim é fácil isentar-se de culpa e capitalizar em cima disso.

2- Isso gera uma indústria focada em oferecer soluções “enxuga gelo”. Dietas, medicamentos, suplementos podem até ajudar naquele momento, mas quando o assunto é manutenção de emagrecimento, fica aquele som no fundo: “cri cri cri cri”. Nem um pio.

Claro, porque se o problema for abordado na raiz, se as pessoas tiverem as informações corretas sobre o que consomem e sobre o que fazer para emagrecer de uma vez por todas, essa indústria toda vai falir.

Portanto, a coisa mais importante para eles é espalhar a desinformação. Um público bem informado e consciente significa que a galinha dos ovos de ouro da indústria do emagrecimento foi depenada e morta.

Definitivamente, resolver o seu problema de vez, não interessa.

Concluindo

Essa é uma missão que cabe a você, leitor.

O máximo que posso fazer aqui é alertá-lo e oferecer soluções “alternativas”.

Se você confiar no senso comum (que foi minuciosamente manipulado pela indústria) e na desinformação da mídia, vai continuar tendo os resultados que tem até agora.

Agora você já conhece os 3 principais erros e o fato que impede você de emagrecer.

Continue sua busca pela verdade, e os seus resultados fatalmente vão aparecer.