7 mitos sobre o consumo de carne na dieta (vegetarianos que nos desculpem, mas vale sim a pena).

7 mitos sobre o consumo de carne na dieta (vegetarianos que nos desculpem, mas vale sim a pena).

15 de Abril de 2016

Frente a opção de muitas pessoas por uma dieta mais saudável, ficam muitas dúvidas sobre o consumo de carne, inclusive, da vermelha.

Para esclarecê-las e derrubar alguns mitos, reunimos algumas informações que são fundamentais para entender melhor o processo de uma alimentação balanceada e se, afinal de contas, comer carne faz bem ou não à saúde – sobretudo se ela engorda ou não.

Nesse artigo você vai descobrir:

banner método emagrecimento fácil

1- Os mitos sobre a digestão da carne

2- O fim dos mitos sobre a gordura saturada e o colesterol da carne

3- A falta de evidências em relação a carne e doenças cardiovasculares e diabetes

4- Qual o real motivo de alguns tipos de carne serem cancerígenos (dica: está no preparo)

5- Por que carne não enfraquece os ossos coisa nenhuma

6- Entender se os seres humanos afinal são herbívoros ou onívoros. 

7- O mito que as proteínas vegetais são de qualidade inferior (é apenas um ajuste que deve ser feito)

Comer carne é saudável ou não? Confira!

carne

banner método emagrecimento fácil

1. Digestão da carne.

Você já deve ter ouvido que a carne não é digerida corretamente pelo organismo.

Porém, isso não passa de mito.

O que acontece quando comemos carne, é que ela é digerida pelo ácido do estômago e enzimas digestivas.

Assim, segue para o intestino delgado, onde as proteínas da carne são quebradas em aminoácidos e as gorduras são quebradas em ácidos graxos.

Depois disso, essas substâncias são absorvidas através do sistema digestivo e na corrente sanguínea. Ou seja, nada de errado.

E por favor, aquela história de que “carne fica sei lá quantos dias dentro do intestino” é conto da carochinha.

2. Gordura saturada e colesterol da carne.

Embora se fale muito nos problemas do consumo de carne porque ela possui altos níveis de gordura saturada e colesterol, isso não é realmente um motivo de preocupação, porque até essas substâncias possuem importância para o organismo.

Mesmo que seja encarado como um grande vilão, o colesterol é na verdade uma molécula vital no corpo.

Ele pode ser encontrado em todas as membranas celulares, inclusive, o fígado o produz, e quando recebemos uma grande quantidade de colesterol da dieta, o órgão fabrica menos, autorregulando-se.

Assim, o montante total não se altera.

Na verdade, em cerca de 70% das pessoas, o colesterol da dieta tem efeitos insignificantes sobre o colesterol no sangue.

Nas demais 30%, há uma ligeira elevação do colesterol LDL e HDL.

O mesmo acontece com a gordura saturada, que também aumenta o HDL, o chamado bom colesterol.

É importante variar nos tipos de carne que você come (branca vs vermelha).

3. Carne e doenças cardiovasculares e diabetes.

Muitos estudos publicados nos últimos anos não encontraram nenhuma ligação entre o consumo de carne vermelha não processada e doença cardíaca ou diabetes.

No entanto, ambos os estudos descobriram um significativo crescimento no risco para essas doenças em pessoas que comem carne processada.

Desse modo, é muito importante fazer a distinção entre os diferentes tipos de carne.

Os alimentos processados em geral, são bastante prejudiciais à saúde.

 

4. Carne vermelha e o câncer.

É verdade que a carne processada está associada com um grande risco de desenvolvimento de câncer, especialmente do cólon.

Já quanto à carne vermelha não processada, as coisas não são tão claras.

Apesar de vários estudos mostrarem que a carne vermelha não processada pode aumentar o risco de câncer, outras pesquisas afirmam o contrário.

Assim, pesquisadores descobriram que o efeito da carne vermelha não processada foi muito fraco para os homens e inexistente para as mulheres.

Para esclarecer esse entrave, novas pesquisas sugerem que o desenvolvimento do câncer está associado à forma como a carne é cozida, o que pode ter um efeito importante sobre a saúde.

Para evitar doenças, portanto, é melhor escolher métodos de cozimento mais suaves e descartar os pedaços queimados, porque o sobreaquecimento pode formar substâncias cancerígenas.

Esse cuidado se deve ter com outros alimentos também. Por outro lado, a carne não deve ser ingerida sem estar bem cozida.

De qualquer forma confira o infográfico abaixo sobre os riscos das carnes processadas, na classificação atual da IARC (International Agency for Research on Cancer – Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer).

infografico carne

Clique na imagem para ampliar

5. Seres humanos são naturalmente herbívoros ou carnívoros?

Há outro mito, sobre os seres humanos serem naturalmente herbívoros como os nossos ancestrais primatas.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

No entanto, o homem pré-histórico comeu carne por um longo tempo e nossos corpos, nos dias de hoje, estão bem adaptados para a ingestão desse alimento.

Além disso, o sistema digestivo do ser humano não se assemelha em tudo com o sistema digestivo dos herbívoros.

Prova disso é o fato do ser humano ter um longo intestino delgado e uma grande quantidade de ácido clorídrico no estômago para ajudar a quebrar a proteína animal.

E mais: o comprimento de diferentes partes do sistema digestivo está associado tanto aos comprimentos típicos do sistema digestivo de carnívoros quanto de herbívoros.

Ou seja, tudo indica que os seres humanos combinam mais com a categoria de onívoros.

6. Carne e os ossos.

Muitas pessoas acreditam que a proteína animal é ruim para os ossos e pode levar à osteoporose.

Embora existam estudos apontando que o aumento de ingestão de proteína leva realmente a um aumento da perda de cálcio no corpo, outras pesquisas afirmam o contrário.

Elas mostram que uma dieta rica em proteína está ligada à melhoria da densidade óssea, bem como a um menor risco de osteoporose e fraturas na velhice.

Mais uma vez, estudos com resultados distintos mostram que a moderação é a melhor escolha na hora de consumir carne.

7. Necessidade da carne.

Embora a carne possua muitos nutrientes, todos eles podem ser encontrados em outros alimentos, inclusive, de origem vegetal.

Entre os principais componentes da carne, estão nutrientes como a vitamina B12, creatina, carnosina, vitaminas lipossolúveis e ferro.

Quem optar por uma dieta sem carne, pode buscar o ferro, por exemplo, em alimentos como grão-de-bico, ervilha, lentilha, salsa, espinafre, beterraba crua e nos grãos integrais.

carne dica drm

Concluindo

Com essas informações você já pode tirar suas conclusões sobre consumir carne.

Mas é claro, como sempre recomendamos, que se você pretende seguir uma dieta balanceada, procure um especialista e siga um programa de reeducação alimentar.

Só assim seu corpo responderá com mais saúde e beleza.

 


 

Referências

1- Processed and Unprocessed Red Meat and Risk of Colorectal Cancer: Analysis by Tumor Location and Modification by Time.

2- Processed meat ‘causes cancer’ warns WHO report

3- Meat consumption, cooking practices, meat mutagens, and risk of prostate cancer.

Veja Mais Sobre Como Emagrecer

Seja bem-vindo! Saiba quem somos.   Olá! Gostaríamos de te dar as boas vindas ao site. Esperamos que, aqui, você aprenda e encontre todas as informações de que precisa para cons...
Como perder peso rápido: o pequeno manual infalíve... Conseguir perder peso rápido e registrar na balança um número bem menor é o sonho de consumo de muita gente. Entretanto, é preciso ter em mente que o ...
Como perder barriga rápido: agora vai! Quando se trata de emagrecimento, perder a gordura abdominal é o principal objetivo de quem está tentando perder peso e melhorar a boa forma. Muitas p...
Pão engorda sim (e isso não é tudo). O pão engorda. Isso é fato. Esse alimento é conhecido por todos a um longo tempo, inclusive, o pão branco de grãos refinados que, em geral, não é nutr...

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

Dê a sua opinião sobre emagrecimento e dietas.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Dieta proteica: quanta proteína comer por dia? | Comece a Emagrecer - […] animal fornece todos os aminoácidos essenciais na proporção necessária. Exemplos são as carnes vermelhas, peixe, ovos e laticínios. Se…
  2. Como ter uma dieta equilibrada. | Comece a Emagrecer - […] Uma das dicas para uma dieta equilibrada é comer mais fontes de proteínas, que é o jeito certo de…

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *