Cerveja engorda? Se moderar, não, e ainda previne Alzheimer e cura caspa.

Cerveja engorda? Se moderar, não, e ainda previne Alzheimer e cura caspa.

23 de junho de 2017

É muito comum ouvir que cerveja engorda, mas você sabe por que essa bebida pode ajudar o seu ganho de peso?

Na realidade, como a maioria dos alimentos e bebidas, a cerveja engorda quando ingerida em excesso, apenas um copo não vai ser responsável pela famosa barriguinha que popularmente caracteriza o indíviduo que curte sua cerveja.

Um copo da bebida tem em torno de 150 calorias, o que não é muito, porém, quem é que consegue ficar apenas no primeiro?

banner método emagrecimento fácil

Além disso, em geral, quem bebe cerveja costuma comer alguma coisa para acompanhar, normalmente, petiscos e outras comidas que são mais calóricas.

Assista a versão em vídeo:

 

Aproveite e inscreva-se no nosso canal do Youtube clicando na imagem abaixo

banner método emagrecimento fácil

E por falar nisso, existe uma diferença nas calorias das cervejas mais comuns para as artesanais, mais encorpadas, com vantagem para estas últimas.

Isso porque as artesanais possuem MAIS calorias que as comerciais comuns, mais aguadas.

Aí você vai me perguntar como algo que tem mais calorias pode ser vantajoso: como você deve saber, as cervejas comuns são bem aguadas, refrescantes, suaves.

E com isso, apesar de menos calóricas, você conseguirá beber mais.

Tente fazer isso com uma cerveja muito encorpada, de forte amargor, como muitas das artesanais.

Você tenderá a beber menos, apreciar melhor o gosto da cerveja e assim ingerir menos calorias.

Aliás, se você bebe, deve saber que a sensação boa de gosto da cerveja não passa dos primeiros goles, e que existe um bom motivo para a cerveja comum ser servida estupidamente gelada, pois seu gosto não tem comparação com cervejas artesanais, e a baixa temperatura anestesia o paladar.

Quem degusta cerveja artesanal sabe que o gosto é agradável mesmo se a cerveja estiver a temperatura ambiente ou pouco gelada, coisa que não acontece com as comuns.

E aí, cerveja engorda ou não?

Pode-se dizer, portanto, que beber cerveja em si não é o problema, mas a cultura em torno do seu consumo.

Além disso, quando o álcool é ingerido em demasia, cresce a produção de insulina, uma vez que ele é rico em carboidratos e açúcares.

A produção excessiva de insulina contribui em muito para o aumento de peso, pois estão dentre alguns de seus efeitos no organismo:

  • Redução da sensibilidade à leptina, hormônio que informa ao seu cérebro que você já comeu o suficiente. Leptina ineficaz = pior controle do apetite
  • Disparo do sinal para armazenar gordura. Ou seja, a culpa de você engordar não foi bem da gordura que estava ali de gaiato, foi de quem disparou tanta insulina, e a gordura não faz isso
  • Um pico de insulina promove a entrada da glicose nas células, ou seja, ela sai do sangue e vai para estas. Seu organismo interpreta isso como um negócio chamado FOME.

Agora junte todos esses fatores e você acabará se transformando numa retroescavadeira voraz, podendo comer tudo o que aparece pela frente.

Muito se ouve falar da “larica”, aquela fome que sucede ao uso de maconha, mas o álcool também provoca a sua versão de “larica”, bem menos famosa.

E mais: pelo fato das mulheres serem mais sensíveis aos efeitos do álcool, isso porque o corpo feminino conta com menos água em sua composição do que o masculino, demora mais para a substância sair do seu corpo.

Pode demorar até dois dias para que todo o organismo da mulher se livre do álcool. Assim, reduzindo o tempo em que o corpo fica sem a substância, o que pode contribuir ainda mais para o ganho de peso.

Para as mulheres, existe ainda mais um ponto negativo em consumir com mais frequência cerveja.

O excesso da bebida tem o poder de mudar o metabolismo do hormônio estrogênio que, quando em desequilíbrio, pode resultar em um maior acúmulo de gordura.

Se ainda não estiver convencido: mais motivos para tirar a cerveja da dieta (ou não exagerar)

cerveja engorda

Embora estudos recentes mostrem que a famosa barriguinha de cerveja não seja regra a todos que a consomem, uma vez que o seu desenvolvimento está mais associado a questões genéticas do que apenas ao consumo da bebida, é preciso moderar a sua ingestão por outras razões.

De qualquer forma, vale lembrar que a barriga de cerveja em quem possui a pré-disposição não se refere à massa gorda, já que a bebida possui níveis insignificantes de gordura, mas sim, ao “estômago saliente”.

Por outro lado, toda a bebida gaseificada colabora para que o volume do estômago aumente, como espumantes, águas com gás, refrigerantes e outros.

Outro mito é que a cerveja é diurética no sentido de ajudar a eliminar líquidos, porque depois de começar a bebê-la é normal que se tenha mais vontade de ir ao banheiro com frequência.

Este efeito é devido ao álcool promover a inibição do hormônio antidiurético (ADH), e assim, acabamos eliminando mais água.

Existe uma doença chamada diabetes insípido, onde a pessoa tem deficiência de ADH, e assim acaba urinando com enorme frequência, simplesmente por não conseguir reter qualquer líquido.

Porém, esse “efeito diurético” da cerveja não é como você possa ter pensado.

Ele seria real se o que o corpo eliminasse fossem os líquidos retidos no corpo, mas a cerveja provoca uma espécie de “diabetes insípido de curto prazo”, facilmente reversível, e no final das contas, o que isso causa é desidratação.

Seu organismo vai compensar isso imediatamente após a reversão do efeito do álcool, mal comparando, você vai se tornar uma esponja. Ou seja, o efeito diurético da cerveja é ineficaz.

Além disso, não é só um costume comer enquanto se bebe cerveja, na realidade, ela causa fome por mais um motivo, uma vez que as substâncias que caracterizam o seu amargor (provenientes do lúpulo) e o dióxido de carbono, que são encontrados na bebida afetam o revestimento do estômago, aumentando o apetite.

Calma… Há também alguns benefícios em beber cerveja!

Embora o álcool da cerveja possua calorias vazias, ou seja, que apenas engordam, mas não oferecem nutrientes, ainda assim é possível encontrar algumas vantagens em consumir a bebida.

Quando consumida de forma moderada, quem a ingere se beneficia dos seus antioxidantes e vitaminas do complexo B.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

Também é rica em fibras solúveis chamadas betaglucanas, provenientes do malte, e por causa disso, a cerveja ajuda a diminuir o colesterol ruim e aumentar o colesterol bom.

Por outro lado, quem tem problemas de diabetes, gastrite e úlcera, deve ser ainda mais cuidadoso ao consumir cerveja.

Um estudo envolvendo 200000 pessoas, conduzido na Itália pela Fondazioni di Ricerca e Cura, concluiu que pessoas que bebem um copo de cerveja por dia tinham 31% a menos de chances de sofrerem doenças cardíacas.

Esse efeito é atribuído a substâncias chamadas fenóis. E como a chave é a moderação, o mesmo estudo concluiu que consumos maiores aumentavam os riscos.

Um dos benefícios mais surpreendentes da cerveja é a sua capacidade de proteger contra o Mal de Alzheimer.

Pesquisadores da Loyola University nos EUA analisaram diversos estudos e concluíram que bebedores moderados tinham 23% a menos de chances de terem demência e déficit cognitivo, o que inclui o Alzheimer.

Esse efeito foi atribuído ao conteúdo de sílica da cerveja, a qual se acredita proteger contra o acúmulo de alumínio no organismo, que é uma das possíveis causas de Alzheimer. A sílica contida na cerveja também ajuda a fortalecer os ossos.

E por fim, um benefício que você nunca imaginou: a cerveja é um dos tratamentos naturais mais eficazes para a caspa.

Esse benefício é atribuído ao alto conteúdo de leveduras e vitamina B. Apenas lave seu cabelo com uma garrafinha de cerveja, duas a três vezes por semana, para se livrar da caspa e ainda dar mais vitalidade e brilho ao seu cabelo.

Também é importante que pessoas com histórico familiar de alcoolismo mantenham-se mais atentas ao consumo em demasia de álcool.

Todos os benefícios aqui citados perdem o efeito com um consumo exagerado, e isso vem junto com a famosa pança!

Por fim, aproveite a cervejinha no fim de semana sem exageros!

Você vai sentir a diferença ao eliminar os excessos da bebida e melhorar sua forma física.

Veja Mais Sobre Como Emagrecer

Seja bem-vindo! Saiba quem somos.   Olá! Gostaríamos de te dar as boas vindas ao site. Esperamos que, aqui, você aprenda e encontre todas as informações de que precisa para cons...
Ômega 3 emagrece? O guia completo. E aí, Ômega 3 emagrece ou não?Quem está em busca de uma boa alternativa para conseguir reduzir o peso, pode apostar nos benefícios do ômega 3, que...
Como faço para emagrecer? Um plano fácil em 3 pass... Muitas pessoas em meio a tantas opções e dietas de perda de peso se questionam: como faço para emagrecer, afinal?Na verdade, existem maneiras dife...
4 dietas saudáveis (e que emagrecem muito). Para manter a boa forma e a saúde em dia, existe atualmente uma série de estratégias que podem ser usadas. Confira 4 dietas saudáveis e emagrecedoras ...

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *