Como perder barriga: O último e definitivo texto que você vai ler sobre isso.

Como perder barriga: O último e definitivo texto que você vai ler sobre isso.

11 de maio de 2017

Saber como perder barriga não é apenas uma questão que atinge quem está acima do peso, pois mesmo indivíduos em um peso saudável, que praticam exercícios regularmente, podem ter aquela barriguinha.

E não se trata apenas de um problema de estética.

Neste texto nós vamos abordar:

banner método emagrecimento fácil
  • Quais os tipos de gordura que se acumulam no abdome
  • Formas de avaliar se sua barriga se encaixa em critérios de risco cardiovascular aumentado
  • Quais são exatamente os riscos que você corre ao ter aquela bela pança
  • As causas da barriga
  • 7 hábitos que vão manter a sua barriga
  • E as melhores formas de perdê-la

Assista a versão em vídeo:

 

 

Aproveite e inscreva-se no nosso canal do Youtube clicando na imagem abaixo

banner método emagrecimento fácil

Tipos de Gordura

O papel da gordura em como perder barriga.

Nem a visceral, nem a subcutânea são boas, mas especialmente a visceral traz enormes riscos para sua saúde.

Um conceito fundamental sobre barriga é que isto abrange dois tipos de gordura.

A gordura visceral é aquela que se localiza bem abaixo da superfície, ao redor de órgãos.

Já a gordura subcutânea fica logo abaixo da pele, e é ela que você pinça quando pega nos seu pneus.

A gordura visceral é visível em exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada, mas pode ser “diagnosticada” com um simples teste caseiro: se você tem uma cintura larga ou está em forma de maçã, provavelmente tem quantidade elevada de gordura visceral.

Nenhum dos dois tipos de gordura é bom, mas especialmente a visceral traz enormes riscos para sua saúde.

Uma circunferência da cintura maior que 101cm para homens, e 90cm para mulheres, já coloca o indivíduo na faixa de risco – o limiar é um pouco mais baixo para asiáticos, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Uma boa forma de avaliar o seu risco cardiovascular na prática, é através de duas medidas simples. São elas o quociente cintura-quadril, e o quociente cintura-altura.

Quociente cintura-quadril é o resultado da circunferência da cintura dividida pela circunferência dos quadris. Pegue a menor circunferência da cintura, logo acima do umbigo, e divida pela dos quadris no parte mais larga destes (geralmente é onde possuímos aquele ossinho na parte lateral da coxa).

Exemplo:  Uma mulher tem 72cm de cintura e 92cm de quadris. No caso, o resultado será:

72/92 = 0,782

A classificação do resultado se dá em termos de riscos de problemas cardiovasculares

Para Homens:

<0,9 – Baixo risco
0,9 até 0,99 – Risco moderado
1 ou acima – Alto risco de problemas cardiovasculares

Para Mulheres:

<0,8 – Baixo risco
0,8 até 0,89 – Risco moderado
0,9 ou acima – Alto risco de problemas cardiovasculares

O quociente cintura/quadril é um bom indicador sobre quais são os riscos de desenvolver problemas sérios de saúde. Prova disso são estudos que demonstram que pessoas com corpo em forma de maçã – acumulam gordura na cintura (visceral), ou seja, tendem a um resultado maior – apresentam riscos maiores para doenças do que aqueles com corpo em forma de pera, que acumulam mais gordura nos quadris, ou seja, gordura não visceral.

Já o quociente cintura/altura também tem papel para determinar o risco de doenças cardíacas e diabetes no futuro.

Sua descobridora, a Dra Margaret Ashwell, ex-diretora científica da British Nutrition Foundation, disse em entrevista a um jornal local:

“Manter sua circunferência da cintura em valor menor que a metade da sua altura, pode ajudar a aumentar a expectativa de vida de qualquer pessoa no mundo”

Dessa forma:

Se você tem 1,70m de altura, procure manter a circunferência de sua cintura abaixo de 85cm (metade de 170cm). Simples, não?

A gordura abdominal está ligada à resistência à insulina, que pode levar ao diabetes tipo II.

Outros riscos associados são hipertensão arterial, doenças do coração, alguns cânceres, como de mama e intestino, derrames cerebrais, apnéia do sono, infertilidade (mais em mulheres, devido à desequilíbrios hormonais, mas também pode ocorrer redução da mobilidade espermática em homens) e há evidências que isto pode ser um fator que leva à demência.

Causas

Hereditariedade está envolvida no como perder barriga.

Mas o que causa a barriga, além do óbvio excesso de peso? Um fator envolvido é a hereditariedade.

Mas o que causa a barriga, além do óbvio excesso de peso? Um fator envolvido é a hereditariedade. À medida que você envelhece e seu metabolismo desacelera, quilos extras tendem a acumular na barriga.

Isto provavelmente acontece devido à mudanças em níveis de hormônios como o cortisol – que ajuda o corpo a processar glicose, regula o metabolismo e gerencia o stress. Este úlitmo ajuda a elevar o cortisol, então tem alguma capacidade de aumentar a gordura abdominal também.

Outro aspecto envolvido na hereditariedade é que esta determina a sua tendência a acúmulo de gordura visceral, ou seja, mesmo pessoas magras podem ter uma quantidade maior de gordura visceral, e terão mais trabalho para conseguir a chamada barriga chapada.

A outra causa da famosa barriguinha são maus hábitos, e entenda por maus hábitos tudo aquilo que ou promove sua formação, ou impede sua eliminação. Compilamos aqui uma lista com 7 hábitos que impedem que você perca a sua barriga:

1. Consumir bebidas carbonadas regularmente

Segundo pesquisadores, quem consome uma ou duas latas de refrigerante por dia pode fazer sua barriga crescer pelo menos cinco vezes mais rápido do que aqueles que não bebem, e isso no curso de uma semana.

O conceito por trás disso é que a elevada quantidade de açúcar utilizado em refrigerantes alimenta o seu desejo por comida, então você acaba comendo mais do que deveria durante as refeições.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

Refrigerantes diet não são melhores do que as variedades regulares, uma vez que estes contêm adoçantes artificiais, que podem aumentar o apetite tanto quanto o açúcar faz.

2. Usar pratos grandes

Quer se trate de um jantar buffet ou apenas uma refeição regular na casa, preste atenção ao tamanho do prato que você usa na hora das refeições.

Em uma pesquisa realizada entre indivíduos obesos, descobriu-se que essas pessoas preferem pratos maiores em detrimento das mais pequenas ou médias.

Com uma grande tamanho do prato, eles têm mais espaço para a sua alimentação.

Então, como é que este hábito causa barriga?

Simples, quando você tem um espaço maior para colocar comida, você tende a consumir mais do que seu corpo precisa, e que leva a mais gordura armazenada em seu corpo.

3. Comer tarde da noite

Embora seja verdade que o seu corpo naturalmente queima alguma gordura enquanto você dorme, ele pode não ser capaz de fazer de forma tão eficiente, quando você vai para a cama com o estômago cheio.

Além de causar a gordura da barriga, comer tarde (e deitado) sobre um estômago cheio aumenta o risco de desenvolvimento de refluxo ácido e indigestão, já que a gravidade não é mais capaz de puxar tudo em sua barriga para baixo.

4. Comer quando está triste, com raiva ou chateado

Você come quando suas emoções estão em seu pico? A próxima vez que você se pegar fazendo isso, tentar parar antes de você acabar comendo um cheeseburguer duplo e batatas fritas. Esse tipo de comilança não faz nada para fazer você se sentir melhor, quer dizer, você pode até se sentir bem na hora, mas depois certamente a depressão virá.

5. Cortar toda a gordura

Paradoxal, não? Mas algumas pessoas assumem que alimentos ricos em gordura levam ao armazenamento de ainda mais gordura em sua barriga.

A verdade é que gorduras não são ruins para você, desde que as formas mais saudáveis, e com moderação. Alimentos como abacate, azeite de oliva e sementes funcionam bem em eliminar a gordura da barriga.

Desconfie de muitos alimentos com baixo teor de gordura, uma vez que os fabricantes muitas vezes adicionam açúcar para esses itens.

E você sabe o que isso significa – quanto mais açúcar você tem no corpo, maiores suas chances de armazenar mais gordura corporal – e na barriga também.

6. Privar-se de sono

Idealmente, os adultos devem ter cerca de sete a nove horas de sono por noite. Quando você não consegue dormir o suficiente, o seu nível de cortisol (hormônio do estresse) aumenta e faz com que você deseje alimentos açucarados.

Com isso em mente, é mais difícil de se livrar da gordura da barriga quando você mantém o hábito de não dormir o suficiente.

7. Não comer proteína suficiente

Em geral, adultos saudáveis ​​devem consumir pelo menos 20 a 25 gramas de proteína em cada refeição, embora isso dependa do seu nível de atividade e tamanho do corpo.

Ao aumentar a sua ingestão de proteínas, você pode equilibrar o açúcar no sangue, reduzindo os níveis de insulina, e com isso promover uma taxa metabólica mais rápida.

Além do mais, a proteína ajuda a controlar hormônios que aumentam o apetite, de modo que você pode emagrecer naturalmente.

Mas como perder barriga?

Como perder barriga? Não existe pílula mágica.

Mesmo que possa ser difícil, existem formas de perder a barriga – e não apenas cirurgia plástica – mas não existe pílula mágica.

Mesmo que possa ser difícil, existem formas de se livrar da barriga – e não apenas cirurgia plástica – mas não existe pílula mágica. Para começo de conversa, certifique-se de eliminar os hábitos citados anteriormente. Se possível, faça exatamente o oposto.

É verdade que a cirurgia plástica pode diminuir a barriga, mas ela remove apenas a gordura subcutânea, não a visceral.

E foi descoberto que o corpo pode compensar essa perda da gordura subcutânea através do acúmulo de gordura visceral, a não ser que você tenha um programa de dieta e reeducação alimentar associado.

Não há muito o que fazer a respeito do avançar da idade e de fatores genéticos, mas se você quer perder barriga, vai ter algum trabalho. Muita gente pensa que exercícios localizados, como os abdominais, são o remédio.

Pelo contrário, se você só faz abdominais e não foca na perda de gordura, sua barriga pode até aumentar, já que os músculos crescem e empurram a gordura acima deles.

Verdade que esses exercícios tonificam e aumentam os músculos locais, mas eles não são eficazes contra a gordura daquele local.

Nosso corpo não consegue queimar gordura num só local, apenas o faz como um todo.

Sendo assim, o foco deve estar nos exercícios aeróbicos, de preferência por 30 minutos ou mais, na maioria dos dias da semana.

Treinamento com peso também ajuda, porque constrói novos músculos e estes vão aumentar o seu metabolismo, acelerando todo o processo.

E claro, os exercícios para a musculatura abdominal vão deixar o aspecto da sua barriga mais forte, quando a gordura que está por cima desaparecer.

O que você come também faz diferença.

Para perder barriga, você deve evitar alimentos que contém gorduras trans.

Fast foods, frituras, biscoitos, bolos, todos contém gorduras trans, que além de aumentar seu peso, podem ajudar a acumular e até redistribuir a gordura do corpo especialmente para a sua barriga.

Açúcar também aumenta a gordura da barriga.

E grãos integrais, frutas e vegetais ajudam a manter você saciado por mais tempo, mas também a diminuir picos de insulina, e encolher células de gordura.

E certas gorduras são muito úteis para eliminar a barriga, por incrível que pareça. São as gorduras monoinsaturadas, contidas no azeite, abacate e nozes, que provocam a quebra de gorduras.

E sobre bebidas, a melhor é obviamente, água.

Ela nos ajuda a nos livrar da gordura por vários caminhos, inclusive beber muita água impede que você pense que está com fome, quando na verdade tem sede.

Outra medida que ajuda a perder barriga é o combate ao stress. Uma forma de vencer essa luta é domir bem. Você também precisa encontrar formas de aliviar o stress, como yoga, meditação, e claro, exercícios.

Conclusão

A indústria da dieta proliferou justamente pelo desejo popular de uma solução tipo pílula mágica, então qualquer um que aparecer dizendo que descobriu o “segredo”, vai lucrar com isso.

Mas o fato é que não existe segredo, ou melhor, ele já existe há milênios e todos o conhecem: uma alimentação de qualidade e exercícios físicos.
Não há para onde correr! Dá trabalho, mas o resultado é compensador, em todos os aspectos.

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

Uma pessoa comentou aqui

  1. olá, gostaria de saber como faço pra perder akele “pé” de barriga incoveniente. perdi 10kg em 5 meses, reduzi medidas, malho de seg a sáb (50min de musculação + 30min de esteira), mas o pézinho da barriga continua…o q posso fazer para perdê-lo? alguma dica?

Trackbacks/Pingbacks

  1. 8 exercícios para perder barriga. - Comece a Emagrecer - […] devemos lembrar que para perder barriga, exercícios não são o suficiente. Nosso organismo não tem a capacidade de queimar…
  2. Pilates emagrece? - Comece a Emagrecer - […] todo um foco no desenvolvimento de força no tronco. E isso acaba indo muito além de conseguir um abdomen…
  3. 8 exercícios para perder barriga | Como Emagrecer com Saúde - […] devemos lembrar que para perder barriga, exercícios não são o suficiente. Nosso organismo não tem a capacidade de queimar gordura…
  4. 17 dicas para perder barriga. | Comece a Emagrecer - […] O hormônio que atua antagonizando a insulina é o glucagon. Ele promove a mobilização das reservas de gordura do…
  5. 10 alimentos para perder barriga. | Comece a Emagrecer - […] você já deve saber, para perder barriga não basta confiar em soluções milagrosas, ou seja, a receita é boa…
  6. 8 exercícios para perder barriga. - […] devemos lembrar que para perder barriga, exercícios não são o suficiente. Nosso organismo não tem a capacidade de queimar…

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *