Comprimidos para emagrecer: 22 tipos e 397 motivos para evitar.

Comprimidos para emagrecer: 22 tipos e 397 motivos para evitar.

30 de agosto de 2016

Este artigo sobre comprimidos para emagrecer vai fazer você economizar um belo dinheiro!

Porque se você chegou até aqui, deve estar em busca da pílula mágica, aquela que vai resolver seus problemas sem o menor esforço.

E num exercício de previsão do futuro, eu vou dizer para você o que acontece quando você toma comprimidos para emagrecer em uma imagem:

banner método emagrecimento fácil
comprimidos para emagrecer efeito sanfona

Olha o efeito sanfona aí, genteeee!

E a sua grana não volta mais.

É inteligente fazer isso?

Então neste artigo você vai descobrir:

1- Por que as pessoas buscam comprimidos para emagrecer

2- Quais são os comprimidos para emagrecer mais comuns

3- Em que ocasiões eles são realmente úteis

4- Por que em 99,9999% dos casos eles não vão funcionar (ate funcionam, mas existe um porém)

banner método emagrecimento fácil

5- Por que enquanto você estiver em busca de atalhos, você não vai emagrecer 1 grama sequer

 

A tentação dos comprimidos para emagrecer

 

Os comprimidos para emagrecer são cada vez mais comuns nas prateleiras.

Mas é preciso estar atento aos resultados que eles podem causar, além da promessa de emagrecimento.

Aliás, é essa promessa de um resultado fácil, sem sacrifício, que faz as pessoas serem seduzidas pela propaganda desses remédios para emagrecer.

O papel de um marketing eficiente para a indústria farmacêutica é ressaltar as facilidades e benefícios, e construir a imagem dos resultados finais.

É tipo “sua vida vai ser assim depois que você tomar essa pílula mágica de emagrecimento”, e você ainda nem começou.

Mas sobre os eventuais problemas, isso eles não podem comentar, senão você desanima e não compra.

E assim o pobre dono do laboratório não ganha o seu suado dinheiro para pagar a conta de luz da mansão e a gasolina da Ferrari na garagem.

Mas euzinho aqui, que não levo um tostão para isso, e na condição de chato mor da torre do tombo, quebrador de ilusões, me sinto na obrigação de fazer você abrir os olhos.

E te impedir de fazer uma burrada sem precedentes.

Mas antes de comentar sobre o porquê de isso ser burrice, vamos fazer um apanhado geral dos comprimidos para emagrecer mais comuns:

 

Quais são os comprimidos para emagrecer mais comuns?  

comprimidos para emagrecer

Veja abaixo uma lista dos mais conhecidos comprimidos para emagrecer.

Fluoxetina: esse comprimido para emagrecer é um antidepressivo que facilita  a perda de peso. Ele funciona ao controlar a ansiedade, o que na maioria das vezes é o motivo pelo qual as pessoas comem mais do que deveriam.

 

Xenical:  funciona ao evitar que o organismo absorva as gorduras existentes na alimentação diária, e como consequência, diminui o número de calorias ingeridas.

 

Ele auxilia a eliminar a gordura junto com as fezes e de forma indesejável, mesmo na hora de soltar gases.

 

Também pode causar cólica e desconfortos gastrointestinais e, por isso, deve ser ingerido junto com alimentos.

 

Quitosana: é consumido antes das refeições e também funciona ao reduzir a absorção de gordura dos alimentos. Na sua composição estão especialmente as fibras, que ajudam na eliminação da gordura.

 

Bupropiona ou Zyban: esse remédio para emagrecer é outro antidepressivo que ajuda na redução de medidas, principalmente, de pessoas que fumam. Ele atua ao diminuir a ansiedade e a vontade de comer.

 

Anfetamina: embora seja proibida pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que regula a venda de remédios, muitas pessoas ilegalmente fazem uso dessa substância, que inibe o apetite. Outra função é atuar no sistema nervoso para que ele trabalhe mais rápido.

 

Anfepramona: outro remédio para emagrecer proibido pela ANVISA. Funciona de forma semelhante às anfetaminas, porém, de forma mais moderada.

 

Sacietógenos: é um remédio que age no emagrecimento porque reduz a fome e o sono, deixando o usuário muito agitado. Assim como os demais remédios para emagrecer pode provocar dependência.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

 

Belviq: foi aprovado pela FDA – Food and Drug Administration, órgão governamental norte-americano que controla a venda de remédios e alimentos, recentemente. É classificado como muito eficiente para quem deseja perder peso.

 

Victoza: diminuiu a fome ao ser aplicado com uma caneta de ponteira injetável subcutânea. Antes era usado unicamente para controlar a diabetes, agora, se tornou famoso como remédio para emagrecer.

 

HoodiaGordonni: espécie de cacto famoso por diminuir o apetite. Trimspa é um dos remédios que possui a substância.

 

Lorcaserina: proibido pelo FDA, por não apresentar eficácia e segurança suficientes, é um antidepressivo que também inibe a fome.

 

Sibutramina: outro inibidor de apetite, que oferece a sensação de bem estar, uma vez que age na concentração de serotonina. Pessoas com problemas cardiovasculares não devem usar esse remédio.

 

O comprimido Laranja Amarga, muito famoso na internet, e que é divulgado como um suplemento dietético para perda de peso, contém quantidades perigosas de sibutramina.

 

O rótulo afirma que o produto é “100% à base de plantas” e “uma vitamina natural rica em cálcio”. Além disso, o seu uso é “indicado” (no rótulo) até mesmo para crianças a partir dos dois anos, absurdo dos absurdos.

 

Naltrexona + bupropiona: regulador do apetite ao agir no controle da compulsão alimentar.

 

Tesofensina: reduz a fome e atua na queima de calorias.

 

Inibidores da Enzima Lípase: remédios dessa categoria agem inibindo a enzima Lípase, que tem a função de quebrar as moléculas de gordura para serem absorvidas pela corrente sanguínea. Assim, as moléculas adiposas saem inteiras nas fezes. Alguns dos seus efeitos colaterais são cólica, flatulência e odor.

 

Acomplia: popularmente chamada de pílula anti-barriga, diminui as medidas da região da cintura, já que é um regulador de peso.

 

Cortislim / Relacore: diminui os níveis de cortisol, já que em teoria esse hormônio seria um dos responsáveis pelo ganho de peso.

 

Efedrina: esse remédio para emagrecer acelera o metabolismo por meio da termogênese. É composto por substâncias similares à anfetamina, provocando a inibição do apetite. Pode causar dependência.

 

Hydroxycut: inibidor de apetite que acelera o metabolismo. É proibido nos Estados Unidos.

 

Stacker2: possui função termogênica para aumentar a queima de calorias.

 

Rimonabanto: inibe a fome, diminui a gordura do abdômen e sua venda é proibida, já que pode causar depressão.

 

Zantrex-3: dá energia e queima calorias, ao acelerar o metabolismo.

 

 

 

Quando é seguro usar comprimidos para emagrecer?

comprimido para emagrecer

Existem situações em que o uso de comprimidos para emagrecer é seguro. Confira abaixo.

Outro problema de adquirir e consumir esses suplementos é que, na maioria das vezes, os consumidores não possuem uma receita médica e nem são acompanhados por um profissional.

Isso quer dizer que ingerem o suplemento sem nem mesmo saberem se precisam deles e qual a melhor dose para o problema que desejam tratar.

Além disso, e ainda mais preocupante, é que esses produtos, muitas vezes, não são eficazes para as doenças para as quais eles são anunciados e podem desviar os pacientes de medicamentos legítimos.

Essa é a única ocasião onde esses comprimidos vão funcionar.

Sob acompanhamento de um profissional.

Só ele está capacitado para identificar a real necessidade de uso do medicamento.

Porém, geralmente, as pessoas que estão com sobrepeso ou obesas apresentam-se desesperadas para perder peso e mais vulneráveis, tornando-se alvos fáceis aos vendedores inescrupulosos e ao marketing agressivo.

No entanto, os consumidores desses produtos devem ser responsáveis, pois trata-se da sua própria saúde ou da de entes queridos.

Na internet, existe muita informação, nem sempre confiável, mas vale a pena buscar relatos sobre a experiência que outros usuários tiveram com esses produtos, inclusive, em sites de credibilidade e em blogs onde haja a palavra de um especialista.

Mesmo assim, é importante salientar que, na maioria das vezes, os suplementos são desnecessários, pois uma alimentação equilibrada e saudável é o melhor tratamento para grande parte dos problemas e mesmo para perder peso.

Comprimidos para emagrecer dica drm

E por falar em experiência dos outros usuários, já reparou que em 99,9999% dos casos, quem tomou comprimido para emagrecer ganhou o peso de novo assim que parou?

É o que abordarei agora.

 

A clássica ineficiência dos comprimidos para emagrecer

 

Assim como as dietas restritivas, que quando terminam, normalmente a pessoa ganha o seu peso antigo de volta, o mesmo acontece com os comprimidos.

Ou você acha que tanta gente quebrou a cara sem motivo?

A perda de peso dura apenas o tempo em que o produto for consumido, sendo que a maioria dos suplementos não pode ser ingerida por um tempo muito prolongado.

No entanto, existem casos em que até mesmo o médico pode receitar um suplemento para ajudar na perda de peso ou para tratar outro problema, já que existem alguns produtos de qualidade e seguros no mercado.

Se for esse o caso, entretanto, deve-se usá-los conforme as indicações médicas.

Além disso, quando usado de forma errônea, esses produtos podem ter efeitos colaterais perigosos, entre eles, danos aos rins, fígado e outros órgãos vitais.

Aqueles efeitos que a propaganda nunca comenta, ou que aparecem em letras miúdas, ou mesmo uma voz falando 10x mais rápido que o normal no fim do anúncio.

Ou mesmo uma bula que contém todos os efeitos colaterais do mundo, só para livrar a cara do fabricante em um eventual processo.

Mas por que eles não funcionam?

A verdade é que funcionam sim, mas só enquanto você os toma.

Imagine o seguinte cenário:

Dois estivadores trabalham no cais do porto.

O estivador A carrega sacos de cimento de 20kg nas costas todo dia.

O estivador B, mais malandro, usa uma máquina que pega os sacos de cimento para ele.

Um belo dia, o chefe deles resolve fazer mudanças no trabalho.

E essas mudanças são:

1- Para economizar combustível e energia, ele desativa as máquinas

2- Ele muda o fornecedor dos sacos de cimento, que agora têm 25kg de peso.

Consegue imaginar o impacto para o estivador A? Não muda muita coisa.

Ele precisa apenas carregar 5kg a mais.

E como já estava acostumado a carregar sacos de 20kg, só vai precisar colocar um pouco mais de força e resistência.

Agora imagina o que vai acontecer com o estivador B.

De uma hora para outra, retiraram a sua muleta, que permitia o trabalho, e ele há sei lá quanto tempo sem treino, vai ter que passar de 0 a 25kg por saco de cimento nas costas.

Eu imagino a dor nas costas que ele terá.

 

Ok, mas o que isso tem a ver com comprimidos para emagrecer?

 

Os comprimidos para emagrecer são muletas.

Eles estão impedindo que você mude hábitos engordativos que são naturais seus, para novos hábitos emagrecedores.

E como você está confiando em uma muleta para conseguir o que quer, você fica DEPENDENTE dela.

Se você puder usar a muleta para o resto da vida, ok.

Mas você não vai tomar comprimido para sempre.

Por exemplo, os comprimidos que atuam causando supressão da fome.

Você não fez um pingo de esforço para aprender a lidar com a fome, confiando num remédio.

Você acha sinceramente, que estará pronto para lidar com a fome, quando ela bater forte, depois que parar de se medicar?

Acha mesmo?

Menos ingenuidade se faz necessária aqui.

O segredo para emagrecer já é conhecido há milênios, e funciona.

Mas enquanto você procurar atalhos, anote aí:

Você não vai emagrecer 1 grama sequer.

Ou melhor, até vai. Mas logo logo você recupera.

Resumindo a ópera:

comprimidos para emagrecer

Clique na imagem para ampliar

 

Concluindo, não seja trouxa e economize sua grana!

 

Seus (maus) hábitos alimentares e de sedentarismo tornaram você o que é.

Comprimidos para emagrecer só vão atuar nesses hábitos por um tempo.

E sem essa muleta, os hábitos antigos voltam.

Com eles, também volta o peso.

E dessa forma, sinto dizer que o dinheiro que você gastou nesses comprimidos foi dinheiro jogado fora.

Faça um favor a si próprio e faça o que tem que ser feito.

É o que resolve, e você ainda economiza um trocado.

 


Referências: 

1- What role for weight-loss medication? Weighing the pros and cons for obese patients.

2- Weight loss medications–where do they fit in? 

3- Impact of weight-loss medications on the cardiovascular system: focus on current and future anti-obesity drugs.

Veja Mais Sobre Como Emagrecer

Você provavelmente vai engordar. O que fazer? Responder por que engordar está cada vez mais fácil é tema de inúmeros estudos e pesquisas nos últimos anos, pois se percebe uma significante mudança ...
Dieta da USP: sofrimento e sanfona garantidos. A Dieta da USP é uma das tantas dietas restritivas, que por isso mesmo não são muito indicadas, ainda mais a quem deseja emagrecer com saúde.No en...
Regimes: por que embarcar nessa é praticamente gar... Até mesmo as pessoas mais esclarecidas, às vezes, caem nas tentações de fazer regimes malucos que prometem milagres.Hoje em dia, está na moda segu...
Dietas para emagrecer: guia para encontrar a corre... Deixa eu adivinhar: deve ser a ducentésima vez que você está procurando algum texto sobre dietas para emagrecer, acertei?Foi a vez 150? Estamos qu...

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

2 disseram o que pensam. Agora é sua vez.

  1. Vixe! Já estou enjoada de tanta tentativa e não encontrei uma dieta ou seja, o jeito certo para emagrecer.
    Não consigo perder 1 grama se quer.
    DESESPERADA!!!!

    • Eu duvido que em algum momento você tenha tentado limitar a quantidade de carboidratos que come, Samaya.

      O caminho é por aí.

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *