Nutricionista: ele pode estar enganado. Como argumentar?

Nutricionista: ele pode estar enganado. Como argumentar?

22 de abril de 2016

O acompanhamento de um nutricionista é muito importante quando precisamos perder ou mesmo ganhar peso.

No entanto, hoje em dia, muitos profissionais da nutrição não se baseiam nas descobertas mais recentes da ciência, ficando refém de ideias ultrapassadas.

Para ajudar na hora em que houver discordância com o nutricionista, seguem algumas informações valiosas, que servem como “armas” para você argumentar.

banner método emagrecimento fácil
Neste artigo você vai descobrir: 

1- Por que cortar gordura é um erro

2- Por que dietas com baixo teor de gordura não são tão eficientes assim

3- Por que a associação entre gordura saturada e doenças é mito

4- Qual a diferença entre omega 3 e omega 6

5- Por que limitar os ovos no cardápio é besteira

6- Os benefícios da proteína na sua dieta

banner método emagrecimento fácil

7- 7 coisas que acontecem quando você tira o açúcar da sua dieta

8- E por que os melhores laticínios são aqueles ricos em gordura

A primeira dica para ganhar uma discussão sobre nutrição é ter “na manga” um link para um bom estudo científico.

Um bom exemplo são os estudos que mostram que, diferente do que se imaginou por muitos anos, o consumo de gorduras não está diretamente associado a problemas de coração e nem mesmo ao ganho de peso.

Assim, se a nutricionista disser que a melhor dieta é aquela com baixo teor de gorduras, basta você lembrar que dietas com níveis de lipídios reduzidos têm sido posta à prova em vários estudos.

Eles não são responsáveis por qualquer perda de peso, quando retirados do cardápio, ao longo de um período de 7,5 anos e não possuem nenhum efeito sobre doenças cardíacas ou câncer.

Sobre a gordura, mais especificamente a saturada, também é comum ouvir que ela aumenta o colesterol e provoca doenças cardiovasculares.

Porém, isso não passa de mito.

A gordura saturada é outro tipo de lipídio que o aumenta o HDL (o bom colesterol), além de não estar associada, de forma alguma, ao risco de doença cardíaca.

Aliás, não é coincidência que a retirada das gorduras saturadas da dieta acabou acelerando o ganho de peso global, como prova o infográfico abaixo:

infografico gordura saturada nutricionista

Clique na imagem para ampliar

Ainda sobre gorduras, vale lembrar que enquanto a gordura polinsaturada ômega-3 reduz o risco de doenças do coração, o mesmo não ocorre com a ômega-6, que deve ser reduzida do cardápio.

Mais dicas sobre como argumentar com nutricionista.

nutricionista

 É muito comum ainda que os nutricionistas falem sobre a limitação que o cardápio deve ter em relação aos ovos.

Muitos desses profissionais são enfáticos: os ovos aumentam o colesterol e levam a doenças cardíacas.

Porém, o colesterol presente nesse alimento não tem a função de aumentar o colesterol “ruim” no sangue.

Ele aumenta o HDL, dessa forma, os ovos são responsáveis pela melhora do perfil lipídico.

Os estudos mostram que o consumo de ovos não está associado à doença cardíaca. Além disso, os ovos inteiros estão entre os alimentos mais nutritivos do planeta.

O que você também pode ouvir um nutricionista dizer é que a proteína é maléfica para os seus rins, quando ingerida em alta quantidade.

No entanto, mesmo que seja importante para as pessoas com doença renal pré-existente reduzir os níveis desse nutriente do seu cardápio, a verdade é que o mesmo não precisa ser indicado a quem possui rins saudáveis.

Os estudos mostram que uma alta ingestão de proteína não tem efeitos prejudiciais sobre a função renal em pessoas saudáveis, nem mesmo em fisiculturistas que comem grandes quantidades de proteína.

Também se fala que esse nutriente faz mal para os ossos e provoca osteoporose, mas é preciso esclarecer que embora seja verdade que a proteína pode causar a perda de cálcio dos ossos no curto prazo, esse efeito não persiste.

No longo prazo, a proteína inclusive melhora a saúde óssea.

Outra afirmação que você pode rebater é quando o nutricionista diz que o açúcar é ruim para você, mas apenas porque ele é rico em calorias vazias.

Na realidade, os efeitos nocivos do açúcar vão além dessa característica.

Quando consumido em excesso, ele pode causar efeitos prejudiciais graves no metabolismo, além de provocar resistência à insulina, doença do fígado gordo e outros problemas.

Os estudos mostram que, a longo prazo, um alto consumo de açúcar está fortemente associado com o risco de obesidade, diabetes tipo II, doenças cardíacas e até câncer.

nutricionista dica drm

O que mais um nutricionista pode falar erroneamente.

Sobre a carne vermelha também há argumentos errôneos, quando o profissional da nutrição diz: a carne vermelha é saudável, apenas deve ser consumida com moderação.

Embora isso não seja de todo errado, os nutricionistas não alertam o suficiente sobre os malefícios da carne processada, que são as mais ingeridas.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

A carne processada está associada ao risco de muitas doenças, mas o mesmo não é verdadeiro a respeito da carne vermelha não processada.

Outra questão é sobre o preparo da carne, mesmo quando não processada, é preciso atentar para o seu cozimento, o qual não pode chegar ao porto de queimá-la, pois assim formam-se compostos nocivos à saúde.

Já quando o nutricionista diz que é preciso cortar o sódio da dieta, é preciso levar em consideração que, embora a restrição de sódio possa ajudar a diminuir a pressão arterial, não está relacionada com o risco de doença cardíaca ou morte.

Alguns estudos ainda mostram que, se você restringir sódio demais, é possível aumentar alguns fatores de risco para a doença.

Por fim, outro argumento errôneo usado por muitos nutricionistas é que o melhor são os produtos lácteos com baixo teor de gordura.

Na realidade, iogurtes, por exemplo, com 0% de gordura, são ricos em açúcar, pois só assim eles podem ser saborosos.

O melhor, portanto, são os produtos lácteos tradicionais.

 


Referências: 

1- Processed and Unprocessed Red Meat and Risk of Colorectal Cancer: Analysis by Tumor Location and Modification by Time.

2-  Rethinking dietary cholesterol 

3-  Relative Merits of Low-Carbohydrate Versus Low-Fat Diet in Managing Obesity. 

 

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *