Tenho gota, posso fazer a dieta low carb?

Tenho gota, posso fazer a dieta low carb?

5 de setembro de 2017

Uma dúvida muito frequente, especialmente entre pessoas que desejam praticar dieta low carb ou cetogênica, é se caso a pessoa for portadora de gota ou tiver o ácido úrico elevado, ela pode fazer a dieta.

Há um grande mix de conceitos errados nisso, e o objetivo deste artigo é esclarecer a verdade.

Tanto sobre a gota, como alguns pontos sobre a dieta.

banner método emagrecimento fácil
Então neste artigo você vai descobrir:

1- O que é gota

2- Qual o perfil da pessoa portadora de gota

3- Por que a elevação de ácido úrico não necessariamente significa que você vai ter gota

4- O que acontece quando você come menos proteínas (em relação ao ácido úrico)

5- O que é síndrome metabólica e qual sua relação com ácido úrico elevado e gota

6- Se a dieta low carb realmente aumenta a ingesta proteica

banner método emagrecimento fácil

7- Qual o real problema que causa a crise de gota

 

O que é gota

Gota é uma espécie de artrite (inflamação articular) que ocorre através do depósito de cristais de ácido úrico em determinada articulação.

Comumente envolve uma única articulação, e em metade dos casos, ocorre na junção entre o pé e o hálux (nome bonito do dedão do pé). Em jargão médico, o acometimento dessa articulação tem o nome de podagra.

tenho gota, posso fazer a dieta low carb - cristais

O depósito de cristais de ácido úrico causa a gota

Um ataque de gota é bastante doloroso, e a articulação desenvolve inchaço, vermelhidão, dor intensa e calor local, que na verdade são os sinais típicos de um processo inflamatório.

A gênese da gota tem a ver com depósitos de ácido úrico na forma de cristais nas articulações, tendões e tecidos circundantes.

Classicamente, os ataques de gota são mais comuns em pessoas que comem muita carne vermelha, bebem muita cerveja e são obesas.

Tenho gota, posso fazer a dieta low carb - obeso

Cerveja + Obesidade + Carne = Problema

 

 

A origem da crença que ácido úrico elevado causa gota

 

Você provavelmente, se já ouviu falar de gota ou elevação de ácido úrico, deve ter pensado imediatamente que é necessário reduzir a ingestão de proteínas.

Tem até fundamento isso. Olhemos para o ácido úrico.

Ele é o produto final da metabolização de purinas.

Purinas são precursores dos ácidos nucleicos, no caso, DNA e RNA. E alimentos ricos em tecidos musculares, como são as carnes e os peixes, por exemplo, serão ricos em purinas.

Então parece lógico dizer que consumo aumentado de fontes de purinas leva a um aumento do ácido úrico, que leva à formação de cristais, que leva à gota, não?

Mas não é bem assim que funciona.

 

O que acontece quando você come menos fontes de proteínas

 

A literatura mostra um dado curioso.

O impacto da redução dietética de proteínas e purinas sobre os níveis de ácido úrico é… mínimo!

Leia-se, você pode fazer uma mega restrição proteica na sua dieta. Isso além de tornar a dieta um inferno, o resultado é uma redução pequena dos níveis de ácido úrico.

Ou seja, ele fica apenas menos alto. Porém, ainda alto.

E na prática, apela-se para medicações como o alopurinol, para baixar de verdade o ácido úrico.

E frise-se que nem todo mundo que tem elevação do ácido úrico terá a doença.

Isso posto, lembra das características do paciente mais suscetível à gota? Consumo elevado de carne vermelha, bebedor de cerveja e obeso?

 

O perfil do portador de gota

 

Você já deve ter ouvido falar de síndrome metabólica.

É um conjunto de alterações que acontece nas pessoas que estão com resistência à insulina.

E insulina elevada e o ácido úrico fazem parte dessa síndrome.

Existem algumas pessoas que têm ácido úrico geneticamente elevado, mas boa parte das pessoas que tem ácido úrico elevado, e evoluem para gota, na realidade eles estão apenas apresentando mais uma manifestação da síndrome metabólica.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

São pessoas obesas, com gordura no fígado, triglicerídeos elevados, colesterol HDL baixo, alterações da glicemia compatíveis com diabetes (ou que levarão a ele).

E um dado interessante: A incidência de gota está cada vez mais aumentando nos EUA, enquanto o consumo de carne vermelha vem caindo ao longo do tempo.

Então se a lógica da gota fosse somente a questão de comer carne vermelha, a tendência seria a incidência cair, não?

 

O que acontece quando você reverte a síndrome metabólica

 

Quando você tem uma resistência intensa à insulina, é preciso reduzir a secreção desta.

Considerando que quem estimula a insulina são os carboidratos, uma dieta com baixo teor destes tem bastante impacto na resistência ao hormônio.

A pessoa então começa a perder peso, a gordura no fígado se vai, os triglicerídeos caem, e adivinha quem cai também???

Ele mesmo, o ácido úrico.

Para clarear o que acontece, um estudo realizado no ano de 2000, na África do Sul, identificou que uma dieta mais rica em peixe (supostamente um dos vilões), porém pobre em carboidratos promoveu uma pequena redução nos níveis de ácido úrico, mas uma outra redução, dessa vez significativa, nos episódios de gota.

O que as evidências científicas mostram é que as dietas de baixo carboidrato promovem a melhora da gota, e não piora.

Mesmo quando apresentam um teor de proteína mais elevado, como foi o caso do estudo.

O fato é que nos primeiros meses de uma dieta low carb, pode ocorrer um aumento dos níveis de ácido úrico, que tende a diminuir ao longo do tempo.

E mesmo com esse aumento, como comprovou o estudo sul-africano, há uma diminuição das crises de gota.

 

A questão do aumento de proteínas na dieta low carb

 

Somado a isso, tem-se a imagem que uma dieta low carb ou cetogênica necessariamente significa que você vai ingerir mais proteínas que uma dieta convencional.

Isso se deve ao “marketing da low carb”, com a ênfase no consumo de carnes, frango, peixes e etc.

Tenho gota, posso fazer a dieta low carb - carnes

Low carb não é só carne!

Vejo muito isso na minha prática clínica. Muita gente diz que está fazendo low carb e não está tendo resultados.

Quando vou investigar o porquê, a pessoa SÓ consome carne e afins.
Se você ainda não sabe, um dos “objetivos” de uma dieta low carb é atingir o estado de cetose.

Confira o porquê no gráfico abaixo.

perder peso rápido cetose

Quando isso acontece, o corpo passa a ter facilidade para queimar gordura, e o resultado é óbvio.

Mas existem duas coisas que podem tirar você da cetose, em se tratando de nutrição.

1- Ingerir carboidratos (acima de 50g já dá para fazer estrago)
2- Ingerir proteínas em grande quantidade

No caso dos carboidratos, a razão é óbvia.

Mas no caso das proteínas, entra em cena uma tal de gliconeogênese.

Com um excesso delas, o corpo consegue convertê-las em… Glicose.

E aí, bye bye cetose.

Uma low carb bem feita deve ser rica em gorduras, MODERADA em proteínas e pobre em carboidratos.

Notou a palavra em letras capitais na linha anterior? Pois é, a ingesta proteica numa low carb bem feita é moderada.

Quando comparamos isso com a dieta convencional, as chances são enormes que a dieta convencional acabe tendo MAIS proteínas que a low carb bem feita.

Mas como o que está na cabeça das pessoas é que low carb = comer só carne e afins, é natural que a dúvida surja.

 

Concluindo

 

Por tudo o que foi descrito aqui, podemos concluir que o que vai levar a crises de gota na verdade é uma dieta inflamatória, e não especificamente o nível elevado de ácido úrico.

A relação simplória estabelecida ao longo dos anos entre ácido úrico e gota acaba de certa forma simulando àquela da “ingestão de gordura levar ao acúmulo de gordura” ou “colesterol alto provoca entupimento das artérias”.

Parece lógico, mas é necessário ir mais à fundo nas evidências disso.

E quando se faz isso, chegamos à idéia que a gota pode ser mais uma coisa que faça parte do quadro de síndrome metabólica, que por sua vez está relacionada à resistência à insulina, à obesidade, ao açúcar e outros fatores mencionados e não à carne ou proteína.

Sem contar o fato que uma dieta low carb não necessariamente, como foi aqui descrito, promove o aumento do consumo de proteínas.

 


Referências:

1- Beneficial effects of weight loss associated with moderate calorie/carbohydrate restriction, and increased proportional intake of protein and unsaturated fat on serum urate and lipoprotein levels in gout: a pilot study

2- Hyperuricemia and insulin resistance.

3- Hyperuricaemia: relationships to body fat distribution and other components of the insulin resistance syndrome in 38-year-old healthy men and women.

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *