Dieta cetogênica, tireóide e hipotireoidismo

Dieta cetogênica, tireóide e hipotireoidismo

28 de junho de 2018

Cada vez mais a dieta cetogênica é utilizada para impulsionar maciçamente a capacidade do corpo de funcionar e se curar.

Então é normal que as pessoas se perguntem se a dieta pode ser útil mesmo com algumas particularidades, e uma bastante comum se chama hipotireoidismo.

Algumas coisas precisam ser observadas no que tange ao impacto da dieta sobre os hormônios tireoidianos, mas no geral, uma dieta cetogênica pode sim ser benéfica para a pessoa que tenha hipotireoidismo.

banner método emagrecimento fácil

 

Hipotireoidismo

Socorro!

O hipotireoidismo é geralmente caracterizado por atividade tireoidiana inadequada no corpo.

A partir de um ponto de vista médico tradicional, é muitas vezes referida como a tireóide não produzindo hormônios suficientes.

Esta é uma visão limitada, no entanto, pois hormônios da tireóide podem ser desequilibrados devido a uma série de razões que têm pouco a ver com a própria glândula tireóide.

Pessoas que estão lutando com um hipotireoidismo geralmente apresentam baixa energia, ganho de peso, desequilíbrios de humor, pensamento confuso e vitalidade geral reduzida.

Aqueles que foram diagnosticados com hipotireoidismo geralmente serão colocados em reposição do hormônio da tireóide sem abordar qualquer causa raiz.

O eixo HHT – Hipotálamo, hipófise, tireóide

 

banner método emagrecimento fácil

Todo o processo de regulação dos hormônios da tireóide é, na verdade, uma dança delicada entre o cérebro (hipotálamo e hipófise), a tireóide, o fígado e até mesmo o intestino de algumas maneiras.

Juntos, há vários processos de sinalização e conversão que ocorrem.

Estes podem ser atingidos de um número de maneiras diferentes que quase nada têm a ver com a glândula tireóide real.

O hipotálamo e hipófise no cérebro monitoram constantemente o corpo e regulam quais sinais são enviados para a tireóide, num mecanismo de feedback.

Basicamente, se existe muito hormônio tireoidiano circulante, o hipotálamo e a hipófise reduzem o estímulo à produção pela tireoide, e com isso os níveis caem. O oposto também ocorre se os níveis estão baixos, e com isso, uma regulação fina ocorre, mantendo os níveis próximos do desejado.

Vários fatores podem influenciar esse processo, como discutiremos mais adiante.

Quando você está buscando um estilo de vida saudável para alguém que tenha sido diagnosticado com hipotireoidismo, todo o processo de produção de hormônio tireoidiano precisa ser considerado, não apenas a própria glândula.

 

Dieta Cetogênica, tireóide e hipotireoidismo

O problema não está exatamente só na tireoide

Uma dieta cetogênica é uma dieta rica em gordura e baixa em carboidratos, projetada para influenciar o metabolismo de forma a promover a queima de gordura sobre o açúcar.

A queima de gordura como energia é mais eficiente e produz menos inflamação do que a queima de açúcar.

Dito isto, há uma série de benefícios atribuídos a uma dieta cetogênica.

Por um lado, reduzir a inflamação aumenta quase todos os processos no corpo.

A inflamação crônica é prejudicial para as células e especialmente para as mitocôndrias.

As mitocôndrias produzem toda a energia para o corpo e ditam quão bem o seu corpo é capaz de funcionar.

A inflamação crônica também atinge o sistema imunológico que pode contribuir para a autoimunidade, uma causa comum de hipotireoidismo. Se você já ouviu falar de uma doença chamada tireoidite de Hashimoto, ela se encaixa aqui.

Além disso, esse estilo de alimentação estimula um metabolismo saudável, queimando o excesso de gordura e estabilizando os níveis de açúcar no sangue.

Sem entrar em muitos detalhes, uma dieta cetogênica simplesmente permite que o corpo funcione em um nível muito mais eficiente e isso pode permitir uma produção mais equilibrada dos hormônios da tireóide.

 

Dieta Cetogênica e Tireóide

 

Há uma ideia na comunidade de medicina funcional que, após uma dieta cetogênica, é prejudicial à saúde da tireóide.

Essa ideia geralmente não tem suporte científico.

Existem algumas evidências de que seguir uma dieta cetogênica pode reduzir os níveis de T3.

Isso não necessariamente se qualifica como hipotireoidismo e pode, na verdade, ser benéfico.

De fato, esse T3 reduzido é visto também com restrição calórica e restrição protéica.

Evidências parecem apontar para a redução do T3 como uma adaptação fisiológica no corpo que permite um estado mais profundo de cetose e massa muscular preservada (isso é uma coisa boa).

Isto desde que os níveis de TSH e T4 permanecem normais.

É aqui que é realmente importante monitorar como você está se sentindo no dia-a-dia e determinar como você está respondendo a uma dieta cetogênica.

Os níveis de T3 podem estar ligeiramente deprimidos, no entanto, se você estiver se sentindo muito bem, então não é realmente uma preocupação.

Como eu disse, essa queda no T3 permite uma cetose mais profunda e uma massa muscular preservada.

Além disso, e curiosamente, baixos níveis de T3 estão realmente associados a uma maior longevidade, comprovados por diversos estudos científicos.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

Meu T3 é baixo, campeão!

Inflamação Abaixada

 

Um dos grandes benefícios do hipotireoidismo com uma dieta cetogênica é a inflamação reduzida.

Diminuir a inflamação pode ajudar com hipotireoidismo, melhorando a conversão de T4-T3 e reduzindo a atividade auto-imune.

Especialmente em casos de tireoidite autoimune, como a de Hashimoto, esse efeito pode ser extremamente benéfico.

Muitas pessoas com hipotireoidismo descobriram que se sentem bem com uma dieta cetogênica.

Há algumas considerações que eu sugiro rever antes de começar um você mesmo.

Eles geralmente têm a ver com o apoio à conversão saudável dos hormônios tireoidianos.

Desequilíbrio de açúcar no sangue

 

O açúcar no sangue em rápida flutuação contribui para a formação de proteínas inflamatórias chamadas enzimas glicolíticas avançadas (AGEs).

Esses AGEs têm alta afinidade pelos tecidos da tireoide e podem inibir a produção de hormônios tireoidianos.

Felizmente, seguir uma dieta cetogênica irá automaticamente eliminar e estabilizar a insulina e o açúcar no sangue.

Isso é contanto que você controle os níveis de estresse e evite sensibilidades alimentares comuns.

Estresse e alimentos reativos podem causar respostas de cortisol que estimulam a liberação de glicose, causando picos de açúcar no sangue mesmo quando não estão consumindo muitos açúcares.

Controlar esses fatores melhorará drasticamente suas chances de sucesso.

Baixas calorias

 

Não consumir calorias suficientes por um período prolongado de tempo pode fazer com que o corpo mude para um estado de conservação.

Tem sido demonstrado que a restrição calórica é frequentemente associada a níveis mais baixos de T3.

Como mencionei anteriormente, este é provavelmente um mecanismo conservador do corpo para os tempos de escassez. Isso também pode levar a muitos sintomas de hipotireoidismo que são erroneamente atribuídos a uma dieta cetogênica.

Garantir que você está consumindo calorias suficientes é outro fator a considerar ao projetar seu plano de dieta cetogênica.

 

Nutrientes

 

Muitas pessoas que se convertem em uma dieta cetogênica mudaram drasticamente os tipos de alimentos que comem em um curto espaço de tempo.

É importante garantir que você ainda esteja recebendo todos os fatores de conversão necessários em sua dieta para níveis saudáveis ​​de hormônios tireoidianos.

Iodo, tirosina, vitamina A, selênio, zinco, vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina E são todos importantes para a produção de hormônios da tireóide.

Consumir os tipos de alimentos descritos em uma dieta de cura irá garantir uma gama diversificada de nutrientes.

Isso inclui peixes selvagens, carnes e laticínios de gado criado em pasto e muitos vegetais ricos em nutrientes.

A suplementação estratégica também pode ser extremamente útil é um modo muito mais confiável de atingir a dosagem terapêutica desses nutrientes.

Estresse crônico

dieta cetogênica, tireoide e hipotireoidismo

E assim lá vai meu hormônio tireoidiano pra baixo…

Estresse crônico aumenta a produção de algo chamado rT3, ou T3 reverso.

O que rT3 faz é essencialmente bloquear o T3 de exercer seus efeitos no corpo.

Enquanto pelos padrões tradicionais isso não seria considerado hipotiroidismo patológico, os sintomas seriam muito semelhantes.

A liberação de cortisol devido ao estresse crônico também inibe diretamente a enzima (5′-desiodinase) que converte o T4 inativo em T3 ativo.

Isso pode levar a baixos níveis de T3 .

Certificar-se de que você está tomando medidas para controlar seu estresse durante esse tempo é fundamental para maximizar os benefícios terapêuticos.

Tipos de gorduras

 

Embora seja bastante comum saber que os óleos vegetais devem ser evitados a todo custo, imaginei que ainda devesse ser mencionado aqui.

Óleos vegetais processados ​​que são ricos em ácidos graxos poliinsaturados podem ter um impacto negativo na sinalização do hormônio tireoidiano.

Por outro lado, gorduras saudáveis como aqueles encontrados em peixes selvagens capturados, podem realmente melhorar a sinalização do hormônio da tireoide.

 

Melhores estratégias cetogênicas

 

Se você estiver indo para implementar uma dieta cetogênica para ajudar na cura do hipotireoidismo, há uma série de coisas que você deve levar em conta antes de começar.

Para começar, uma dieta cetogênica cíclica funciona melhor para indivíduos que são suscetíveis ao hipotireoidismo.

Com estes indivíduos, o ideal é tentar encontrar os melhores períodos para o ciclo de carboidratos mais saudáveis ​​para manter a tireóide estimulada, obtendo os benefícios anti-inflamatórios da dieta ao mesmo tempo.

 

Ciclagem de carboidratos

dieta cetogenica, tireoide e hipotireoidismo

Ciclagem de carboidratos em uma imagem

Boa parte das pessoas respondem bem quando seguem um estilo cíclico de dieta cetogênica.

Isso significa que, enquanto na maioria das vezes eles estarão seguindo um plano de refeições com muito pouco carboidrato, há períodos em que a ingestão de carboidratos é aumentada para restaurar e repor o glicogênio dentro do corpo.

Você pode fazer isso em diversas variações, no entanto, eu geralmente recomendo ir 6 dias em cetose com 1 dia por semana que é maior em carboidratos.

Nestes dias, você pode utilizar fontes de carboidratos de digestão lenta, como batata-doce, para sair temporariamente da cetose.

 

Concluindo sobre dieta cetogênica, tireóide e hipotireoidismo

 

Conquanto a tendência é que a dieta cetogênica promova uma redução dos níveis de T3, isso não se traduz necessariamente em hipotireoidismo franco.

É mais provável que o T3 fique próximo ao limite inferior da faixa de normalidade, ou pouco abaixo.

O que realmente dirá se a abordagem cetogênica está sendo prejudicial a você, a nível de tireóide, é COMO VOCÊ ESTÁ SE SENTINDO.

Se seu peso está caindo, se você se sente bem, com energia e disposição, mas está cheia de minhocas na cabeça porque seu T3 está baixo, eu tenho uma boa notícia para você: nesse caso, como você se sente é um bilhão de vezes mais significativo que um teste de laboratório.

Mas se por acaso você não estiver se sentindo tão bem assim, a ciclagem de carboidratos ou um aumento simples dos níveis deles (de boa qualidade, claro) poderá fazer toda a diferença e permitir que você tenha uma alimentação saudável, emagrecedora e que mantenha sua tireóide a ponto de bala.

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *