Eu não paro de engordar – Uma possível explicação

Eu não paro de engordar – Uma possível explicação

23 de março de 2018

Você já deve ter se perguntado por que é tão dificil emagrecer, e por que “eu não paro de engordar”, não?

Por que é tão dificil largar os alimentos que te fazem tão mal.

Existem explicações como a compulsividade ao comer e as artimanhas da indústria alimentícia, mas recentemente uma nova evidência biológica também surgiu para colocar mais lenha nessa fogueira e fornecer explicações para tal fenômeno.

banner método emagrecimento fácil

E como conhecer as causas pode nos levar a soluções, entenda o que aconteceu:

 

Um novo estudo

Oi, eu posso ajudar a explicar por que você não emagrece

Um novo estudo de pesquisadores da Cornell University descobriu que, quando ratos se tornam obesos, eles também podem perder até 25% de suas papilas gustativas.

Essa conexão entre obesidade e paladar foi previamente observada em humanos, mas esta é a primeira pesquisa a descobrir uma explicação biológica por trás do fenômeno.

Alguns anos atrás, John Morton, da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, apresentou algumas pesquisas, inspiradas por sua prática clínica, e descobriu que pacientes obesos relataram um aumento na sensibilidade do paladar após a cirurgia bariátrica.

 

Papilas gustativas x Dieta

 

banner método emagrecimento fácil
eu não paro de engordar

É assim que sua lingua sente os gostos

 

O estudo de Morton descobriu que 87 por cento dos pacientes relataram uma mudança na forma como os alimentos são saboreados após a cirurgia, mas na época não havia evidências que sugerissem que houvesse alguma mudança anatômica fundamental ocorrendo. Talvez fosse um estímulo meramente psicológico.

Agora, uma nova pesquisa conduzida em ratos sugere que o ganho de peso provoca uma resposta inflamatória no corpo que resulta em um declínio significativo no volume de papilas gustativas.

A vida útil de uma papila gustativa é relativamente curta – cerca de 10 dias.

Nos modelos em ratos, verificou-se que o número de células progenitoras das papilas diminuiu em conjunção com uma dieta inadequada, que conduz à obesidade.

Isso significa que o processo normal de renovação das papilas gustativas foi notavelmente interrompido pelo ganho de peso.

“Esses dados juntos sugerem que a adiposidade bruta decorrente da exposição crônica a uma dieta engordativa está associada a uma resposta inflamatória de baixo grau, causando uma ruptura nos mecanismos de equilíbrio, manutenção e renovação das papilas”, diz Robin Dando, autor sênior do estudo.

 

Um possível mecanismo

 

Pesquisas posteriores revelaram que o mecanismo por trás dessa alteração nas papilas gustativas provinha de um aumento de uma citocina pró-inflamatória chamada TNF-alfa.

Quando os ratos modificados para não produzir TNF-alfa foram alimentados com dietas inadequadas, eles não apresentaram redução na produção de papilas gustativas, apesar de se tornarem obesos.

E quando o TNF-alfa foi administrado diretamente na língua de ratos magros e saudáveis, houve uma diminuição direta das papilas gustativas.

A hipótese, se esse mesmo mecanismo possivelmente ocorre em humanos, seria que a obesidade resulta em um ciclo espiral que reduz a sensibilidade de uma pessoa ao sabor, levando-a a buscar sabores mais intensos e ricos.

Isso significaria favorecer alimentos com mais açúcar, sal e gordura – alguém pensou em fast food aí?

A boa notícia é que esse processo é potencialmente reversível, com Dando sugerindo que “este é um mecanismo de mão dupla”.

Esta descoberta deve abrir caminho para novos tratamentos de obesidade que podem direcionar essa disfunção na produção de papilas gustativas.

 

Concluindo

 

A parte mais empírica da coisa, mesmo em humanos, já demonstrava que alguma alteração no paladar ocorria com a mudança dietética.

Incontáveis relatos de pessoas (eu mesmo sou um deles) que achavam determinados alimentos intragáveis (pensou salada?) quando obesos, ao se adaptarem a uma dieta saudável, “miraculosamente” passam a gostar desses alimentos.

Claro que um pepino jamais será mais gostoso que uma barra de chocolate, mas você entende meu ponto.

Pô, me dá uma chance contra aquele Chokito, vai?

Ou seja, quanto mais porcaria você come, menos papilas gustativas têm, mais intensidade e diversidade de sabores precisa para sentir gosto – o que afeta sua relação psicológica com a comida – e mais você fica vítima das substâncias químicas que a indústria alimentícia coloca nos seus produtos.

Os quilos vão se acumular e um belo dia, você precisará da ajuda da indústria farmacêutica também, com medicamentos para diabetes e hipertensão.

E para reverter isso, é preciso primeiro reverter seu padrão dietético.

No começo será um porre, porque você estará insensível aos sabores “normais” que a natureza oferece.

Mas com uma dieta mais natural e menos inflamatória, suas papilas se recuperarão e o seu gosto por alimentos menos industrializados voltará – sim, você um dia o teve, talvez só não tenha se dado conta.

 

Fonte: https://newatlas.com/taste-buds-decline-with-weight-gain-obesity/53885/

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

Publicidade

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *