Home / Comportamento / Remédios para emagrecer (e por que você vai engordar depois).

Remédios para emagrecer (e por que você vai engordar depois).

Em casos de obesidade em que a pessoa deve emagrecer rapidamente devido a problemas de saúde, ou por motivos adversos quando apenas a atividade física e a alimentação balanceada não surtem efeito, pode ser preciso usar remédios para emagrecer. Existem vários hoje em dia, mas é preciso usá-los com inteligência.

Não raramente eles causam vício e possuem muitos efeitos colaterais. Por isso, quem faz uso dos remédios para emagrecer deve ter o acompanhamento médico e determinar o período em que vai tomá-lo para que não seja usado ininterruptamente. Além disso, tomar remédios para emagrecer não elimina a necessidade de ter uma dieta saudável e de realizar exercícios.

Veja quais são os remédios para emagrecer mais comuns.

remédios para emagrecer
Veja abaixo uma lista com os principais remédios para emagrecer.

Fluoxetina: esse remédio para emagrecer é um antidepressivo que coopera com a perda de peso. Ele funciona ao controlar a ansiedade, o que na maioria das vezes é o motivo pelo qual as pessoas comem mais do que deveriam.

banner método emagrecimento fácil

Xenical: esse produto funciona ao evitar que o organismo absorva as gorduras existentes na alimentação diária, e como consequência, diminui o número de calorias ingeridas. Ele auxilia a  eliminar a gordura junto com as fezes e de forma indesejável, mesmo na hora de soltar gases.

Assim, o usuário deve estar prevenido usando roupas escuras. Também pode causar cólica e desconfortos gastrointestinais e, por isso, deve ser ingerido junto com alimentos.

Quitosana: é consumido antes das refeições e também funciona ao reduzir a absorção de gordura dos alimentos. Na sua composição estão especialmente as fibras, que ajudam na eliminação da gordura.

Bupropiona ou Zyban: esse remédio para emagrecer é outro antidepressivo que ajuda na redução de medidas, principalmente, de pessoas que fumam. Ele atua ao diminuir a ansiedade e a vontade de comer.

Anfetamina: embora seja proibida pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que regula a venda de remédios, muitas pessoas ilegalmente fazem uso dessa substância, que inibe o apetite. Outra função é atuar no sistema nervoso para que ele trabalhe mais rápido.

Anfepramona: outro remédio para emagrecer proibido pela ANVISA. Funciona de forma semelhante às anfetaminas, porém, de forma mais moderada.

Sacietógenos: é um remédio que age no emagrecimento porque reduz a fome e o sono, deixando o usuário muito agitado. Assim como os demais remédios para emagrecer pode provocar dependência.

banner método emagrecimento fácil

Belviq: foi aprovado pela FDA – Food and Drug Administration, órgão governamental norte-americano que controla a venda de remédios e alimentos, recentemente. É classificado como muito eficiente para quem deseja perder peso.

Victoza: diminuiu a fome ao ser aplicado com uma caneta de ponteira injetável subcutânea. Antes era usado unicamente para controlar a diabetes, agora, se tornou famoso como remédio para emagrecer.

HoodiaGordonni: espécie de cacto famoso por diminuir o apetite. Trimspa é um dos remédios que possui a substância.

Lorcaserina: proibido pelo FDA, por não apresentar eficácia e segurança suficientes, é um antidepressivo que também inibe a fome.

Sibutramina: outro inibidor de apetite, que oferece a sensação de bem estar, uma vez que age na concentração de serotonina. Pessoas com problemas cardiovasculares não devem usar esse remédio.

Naltrexona + bupropiona: regulador do apetite ao agir no controle da compulsão alimentar.

Tesofensina: reduz a fome e atua na queima de calorias.

Inibidores da Enzima Lípase: remédios dessa categoria agem inibindo a enzima Lípase, que tem a função de quebrar as moléculas de gordura para serem absorvidas pela corrente sanguínea. Assim, as moléculas adiposas saem inteiras nas fezes. Alguns dos seus efeitos colaterais são cólica, flatulência e odor.

Acomplia: popularmente chamada de pílula anti-barriga, diminui as medidas da região da cintura, já que é um regulador de peso.

Cortislim / Relacore: diminui os níveis de cortisol, já que em teoria esse hormônio seria um dos responsáveis pelo ganho de peso.

Efedrina: esse remédio para emagrecer acelera o metabolismo por meio da termogênese. É composto por substâncias similares à anfetamina, provocando a inibição do apetite. Pode causar dependência.

Hydroxycut: inibidor de apetite que acelera o metabolismo. É proibido nos Estados Unidos.

Stacker2: possui função termogênica para aumentar a queima de calorias.

Propolene: feito à base de glucomannan, que transforma água em uma massa gelatinosa oferecendo saciedade.

Rimonabanto: inibe a fome, diminui a gordura do abdômen e sua venda é proibida, já que pode causar depressão.

Zantrex-3: dá energia e queima calorias, ao acelerar o metabolismo.

Cuidados com os remédios para emagrecer.

A maioria dos remédios para emagrecer causa dependência e muitos efeitos colaterais, por isso, muitos deles são proibidos. Além disso, grande parte desses fármacos tem a sua venda controlada e você apenas pode adquiri-los com receita. Por isso, é fundamental que converse com um médico especialista e avalie se você realmente precisa fazer uso de algum deles.

Outro problema de usar os remédios para emagrecer é que depois que o tratamento termina o mais comum é que o peso perdido volte, já que você não terá mais o seu apetite inibido. Por outro lado, não é indicado usar os remédios para emagrecer por muito tempo, pois podem causar sérios problemas a sua saúde.

Por fim, fica a pergunta para quem se baseia no uso de remédios para emagrecer: o que você acha que vai acontecer quando você parar de tomar o remédio (especialmente se você o utilizou sem procurar melhorar sua alimentação, apenas confiando nos seus efeitos)?

4 comentários

  1. Ramona Michely da Costa

    Saí de uma depressão profunda a uns três meses. Mas compenso a ansiedade comendo. É engordei muito. Uns 13 kg. Amo comer e isso me sacia e alegra mas depois vem a culpa e me odeio por ter comido tanto e depois da culpa a fome volta e quero comer denovo denodo e assim mais e mais. Me ajudem por favor eu quero é preciso emagrecer.

    • Eu comecei a tomar Victoza e estou adotando. Está me dando bons resultados. Com regime, Victoza (sendo que mantive o sibutramina) e caminhada eu perdi 6kg em um semana.Mas isso é de pessoa para pessoa eu acredito. Tô na luta para fazer minha abdominoplastia em Dezembro e voltar a ter auto estima. Rsrs.. procure um pouco endocrinologista e diga a ele examente a sua experiência para que ele possa te ajudar da melhor maneira. Também engordei por conta da depressão. Procure um psicólogo para te ajudar e reforçar sua auto confiança. Espero que dê tudo certo 🙂

  2. E a metformina? Qual a sua classificação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *