Home / Alimentação / Tipos de dietas: o guia definitivo de quem é quem.

Tipos de dietas: o guia definitivo de quem é quem.

Existem diferentes tipos de dietas, sendo que o mais comum é que elas priorizem um alimento ou a total eliminação de um deles do seu cardápio.

No entanto, quase todas elas acabam pecando em um tipo de problema, geralmente, ao restringir o cardápio.

Neste artigo, você vai descobrir: 

banner método emagrecimento fácil

1- Qual o problema de apenas focar na restrição de calorias

2- Qual o nutriente cuja restrição é a mais favorável ao emagrecimento

3- Como funciona o processo de cetose

4- Por que cortar a gordura vai fazer você sentir uma fome louca

5- Por que a recomendação de comer de 3 em 3 horas existe

6- Qual a real “mágica” de dietas autoproclamadas “mágicas”

7- Como funcionam as dietas com controle de nutrientes

Quem busca emagrecer e conseguir manter os resultados da sua perda de peso obtém mais sucesso quando opta pela reeducação alimentar.

banner método emagrecimento fácil

Esse tipo de dieta se faz em longo prazo, pois aos poucos se adapta a uma alimentação realmente saudável, respeitando o ritmo do metabolismo de cada um.

Nessa hora, o mais aconselhado é apenas tirar do cardápio os alimentos ricos em açúcar, carboidratos simples e gorduras não saudáveis, os quais fazem mal à saúde e são inimigos da perda de peso.

Assim, alimentos industrializados e/ou processados devem ser reduzidos ao máximo.

Fora isso, todos os alimentos são bem vindos, alguns em maior quantidade do que outros, como carboidratos complexos e proteínas, conforme a necessidade de cada pessoa.

Ou seja, quem pratica exercícios e/ou tem um trabalho mais pesado vai precisar de mais energia no seu dia a dia.

Veja alguns dos principais tipos de dietas que existem e qual lógica de cada uma: 

Principais tipos de dietas.

tipos de dietas

1 – Dietas com restrição calórica;

Já que para emagrecer a ingestão de calorias deve ser menor do que se gasta por dia, o mais comum é que as dietas priorizem o controle de calorias que são ingeridas.

Algumas delas, entretanto, focam exclusivamente nesse ponto como forma de perder peso, a exemplo do Vigilantes do Peso, mundialmente conhecida como WeighWatchers.

A dieta que eles propõem se baseia na contagem das calorias ingeridas todos os dias a fim de estabelecer um déficit moderado, que não seja maior do que 20%.

O problema dessa dieta, porém, é que ela não leva em consideração os alimentos mais saudáveis, apenas as suas calorias.

Assim, alimentos pouco nutritivos podem ser consumidos, mas como valem mais pontos, a pessoa terá que comer menos.

2 – Dietas pobres em carboidratos;

O carboidrato recentemente ganhou a fama de ser o grande vilão do prato, mas ele é um nutriente fundamental para o organismo dispor de energia.

O que não quer dizer que deve ser ingerido apenas por quem faça muita atividade física.

Na verdade, o corpo gasta calorias a todo o momento, quando estamos escovando os dentes ou mesmo dormindo.

Essa dieta, entretanto, reduz em muito os hidratos de carbono, tornando-se assim uma das mais eficientes em matéria de perda de peso.

A sua lógica baseia-se no fato do corpo queimar gordura a partir do momento que não recebe mais carboidratos, entrando em um estado chamado cetose, a qual é usada por muitas dietas, entre elas do Kremlin, Atkins, cetogênica, Dukan e outras.

O infográfico abaixo explica como o organismo obtém energia no estado de cetose

tipos de dietas cetose

Clique na imagem para ampliar

A grande vantagem da dieta que leva a cetose é que as suas fontes de gordura deixam necessariamente de engordar.

Isso porque a gordura que vem da dieta passa a ser fonte de energia, e quando essa se esgota, o organismo passa a usar a gordura corporal.

Ou seja na pior das hipóteses, você mantém o seu peso.

3 – Dietas pobres em gordura;

A gordura foi por anos vilanizada na alimentação, sendo que nesses tipos de dietas segue-se um cardápio onde ela praticamente não existe.

A lógica é simples, sem ingestão de gordura, ela não se acumula no organismo.

Porém, mesmo os lipídios são importantes para o bom funcionamento do nosso organismo, assim, uma dieta com ingestão de gordura inferior a 40-60 gramas prejudica inclusive o metabolismo.

Além disso, nessa hora se indicam alimentos sem gordura, como iogurtes, mas quando eles têm em seu rótulo “0% de gordura” isso significa que eles possuem altas quantidades de carboidratos – esse sim um inimigo real do emagrecimento.

E mais: alimentos como abacate, nozes e azeite de oliva possuem as chamadas boas gorduras, as quais são muito importantes para o organismo e não podem faltar em uma dieta balanceada.

E mais um problema das dietas com pouca gordura é que troca-se um nutriente que causa saciedade (gordura) por outros que praticamente eliminam essa saciedade, os carboidratos.

Com isso, a tendência a passar fome e consequentemente fracassar na dieta, aumenta bastante.

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

tipos de dieta dica drm

 

 4 – Dietas com alimentos mágicos;

Dentro dessas dietas entram todas aquelas que fazem uma lista de alimentos “ruins” e “bons”. Por exemplo, a dieta de Montignac, que define como inimigo número 1 a glucose (açúcar do milho).

Há também as monodietas, nas quais se indica o consumo de apenas um alimento, como abacaxi, certos cereais e outros, por um determinado período – um tipo mais do que restritivo de dieta e altamente perigoso.

Há também as dietas que dão prioridade apenas aos alimentos com “calorias negativas”.

Mesmo que os alimentos escolhidos sejam saudáveis, nenhum alimento tem o poder se suprir todas as necessidades do organismo por mais de algumas horas.

Na dúvida, vale o bom senso: quanto mais mágica e milagrosa a dieta, mais você deve fugir dela.

A grande mágica dessas dietas, no final das contas, é iludir o usuário, como um bom David Copperfield da vida.

 

5 – Dietas com controle de nutrientes;

As dietas que controlam a quantidade de nutrientes ingeridos por refeição são as que mais se aproximam da reeducação alimentar.

Elas observam as calorias, a composição do que é consumido ao longo do dia, a quantidade de gordura, proteínas e carboidratos.

Um desses tipos de dieta é a Zona.

Porém, até ela possui uma desvantagem, que é a necessidade de ter um controle total sobre tudo o que é ingerido.

O seu problema, portanto, é a dificuldade de manutenção.

Porém, é possível fazer um controle mesmo que nem tudo seja colocado na ponta do lápis.

Bom senso nessa hora é fundamental, além de agregar ao dia a dia os hábitos saudáveis que vão ajudar a saber quanto comer em cada momento.

 


 

Referências:

1- Long-term effects of a ketogenic diet in obese patients

2- Hunger and satiety responses to high-fat meals of varying fatty acid composition in women with obesity.

3- Effects of an energy-restrictive diet with or without exercise on abdominal fat, intermuscular fat, and metabolic risk factors in obese women.

2 comentários

  1. Existe um infinidade de dietas hoje em dia. Como vou saber qual é a mais adequada para o meu organismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *