Xarope de agave: pior do que você pensa.

Xarope de agave: pior do que você pensa.

11 de janeiro de 2017

Durante muito tempo, as pessoas acreditaram que o xarope de agave fosse ​​um tipo de adoçante super saudável.

No entanto, hoje em dia já se sabe que ele pode ser ainda pior do que açúcar! Isso lembrando que os efeitos nocivos do açúcar estão entre as poucas coisas que a maioria dos especialistas em saúde concordam.

Então imagine…

banner método emagrecimento fácil
Nesse artigo você vai descobrir:

1- A origem do xarope de agave

2- Por que o agave é nutritivo, mas o xarope não

3- Por que o baixo índice glicêmico do xarope de agave esconde uma pegadinha

4- Por que apesar de não conter quase glicose, o xarope de agave em excesso pode ser perigoso

5- O que pode acontecer com o seu fígado se consumir xarope de agave

6- Os riscos do consumo no longo prazo

banner método emagrecimento fácil

7- Por que as frutas, que também têm frutose, não são perigosas como o xarope

Ao tomar conhecimento dessa informação, muitas pessoas buscam alternativas mais saudáveis para incluir o gosto doce em seus alimentos e ainda assim afinar a cintura.

Por isso, todos os tipos de outros adoçantes tornaram-se populares, tanto os naturais quanto os artificiais, alguns mais e outros menos saudáveis.

Assista a versão em video:

 

Aproveite e inscreva-se no nosso canal do Youtube clicando na imagem abaixo

Um desses substitutos muito usados em algumas comunidades é o néctar do agave, que também serve como adoçante em produtos industrializados, inclusive, naqueles tidos como saudáveis.

Era até mesmo considerada uma opção aos diabéticos, mas a “indústria do xarope de agave” esconde os seus reais malefícios.

Para entender melhor, vale dizer que o agave é uma planta de origem mexicana, a mesma que serve para produzir a tequila, que é fabricada através da fermentação dos seus açúcares.

Naquele país também se usa esse adoçante como mel, ou seja, mel de agave.

No entanto, o problema está quando a planta é processada e refinada, momento em que perde praticamente todos os seus nutrientes.

Esse é o caso do xarope de agave.

 

Como é feito o xarope de agave.

Além de xarope de agave, o produto recebe ainda o nome de adoçante, mel ou mesmo néctar, sendo que essa última denominação é a mais precisa.

Além disso, a sua forma de fabricação é bem distinta daquela empregada tradicionalmente pelo povo mexicano.

A única semelhança é o processo de arranque.

Depois de arrancada, a planta é levada ao local de produção do xarope de agave, onde ela é cortada e espremida para extrair o seu líquido açucarado.

Além de açúcar, a agave é fonte de compostos saudáveis, ​​como frutanos, que são benéficos ao metabolismo.

No entanto, quando ao ser processada, a planta perde essas substâncias benéficas, já que ela recebe altas temperaturas.

O processo de fabricação do xarope de agave é similar aos métodos empregados na fabricação de outros adoçantes não saudáveis.

Portanto, o adoçante vendido como néctar de agave não é verdadeiramente “néctar”, mas sim, um adoçante altamente refinado e concentrado, processado feito a partir do néctar do agave.

xarope de agave dica

 

Problemas em usar xarope de agave.

xarope de agave

Xarope de agave pode ser pior que açúcar.

Para ter ideia de quão problemático é o xarope de agave, vale dizer que ele engana, pois o seu índice glicêmico é baixo.

Essa medida de refere à quão rapidamente o açúcar em um alimento entra na corrente sanguínea.

De modo geral, quanto maior o índice glicêmico de um alimento, maior o pico de açúcar no sangue e, por consequência, pior será para a saúde.

Confira o infográfico abaixo para ter uma idéia de como funciona o índice glicêmico:

indice glicemico

Clique na imagem para ampliar

Além disso, ao contrário da glicose, a frutose, que está em altos níveis no xarope de agave, não vai diretamente para a corrente sanguínea e, portanto, não eleva o açúcar no sangue ou os níveis de insulina no curto prazo.

 

Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre?

Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário.

E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

Clique aqui para saber mais e bem vindo à sua nova vida.

É por isso que os adoçantes feitos à base de frutose são muitas vezes comercializados como “saudáveis” ou “para diabéticos”.

Quase todo o açúcar do xarope de agave é frutose, assim, o seu índice glicêmico é baixo.

No entanto, o índice glicêmico é somente um dos fatores a considerar quando se olha para os efeitos na saúde de adoçantes.

Os níveis de frutose são ainda mais relevantes, sendo que no xarope de agave é de 85%, o que é muito maior do que o açúcar comum.

Vale dizer que o açúcar e o xarope de milho são outros produtos ricos em frutose, sendo que contêm dois açúcares simples: metade glicose e metade frutose.

Embora esses dois tipos de açúcares sejam muito semelhantes, eles têm efeitos completamente diferentes no corpo.

A glicose é uma molécula extremamente importante.

Ela é encontrada em muitos alimentos saudáveis ​​(como cenouras e batatas) e o corpo também a produz, para nunca faltar.

Na verdade, cada célula viva no planeta tem glicose, porque essa molécula é absolutamente vital para a vida.

No entanto, enquanto todas as células do corpo humano podem metabolizar a glicose, o fígado é o único órgão que consegue metabolizar a frutose em quantidades significativas.

Assim, ingerir uma grande quantidade de frutose pode causar estragos na saúde metabólica.

O fígado fica sobrecarregado e começa transformar a frutose em gordura.

Grosseiramente comparando, é mais ou menos o que acontece com o fígado de gansos alimentados à força para produzir o foie gras, ou seja, um fígado gorduroso.

Tudo isso quer dizer que, embora a frutose não eleve os níveis de açúcar no sangue, em curto prazo pode contribuir para a resistência à insulina quando consumido em grandes quantidades.

O resultado disso é um significativo crescimento nos níveis de açúcar no sangue e insulina a longo prazo, elevando fortemente o risco de síndrome metabólica e diabetes.

Algo importante a ressaltar é que nada disso se aplica às frutas, que também possuem frutose.

O organismo está bem equipado para lidar com as pequenas quantidades dessa substância encontrada nas frutas.

Mas como vimos, o consumo em excesso de frutose, que pode acabar acontecendo ao abusarmos do xarope de agave, pode trazer sérias consequências.

Assim sendo, é complicado referir-se ao xarope de agave como algo “saudável”.

Melhor pensar duas vezes antes de consumir.


 

Referências

1- Agave Nectar: A Sweetener That is Even Worse Than Sugar

2- Health implications of fructose consumption: A review of recent data

3- The role of fructose in metabolism and cancer.

Descubra quais são os 7 alimentos que parecem saudáveis, mas que na realidade não são.

Sim, eu quero.

33 disseram o que pensam. Agora é sua vez.

  1. Não concordo, já li em livros onde médicos nutricionistas renomados indicam o xarope de agave como substituto do açúcar. Maurício Garcia, qual sua formação?

    • Rafael, ninguém discute que você tem todo o direito de discordar, porém você comete a falácia do apelo à autoridade aqui.

      Um bom exemplo disso é que por anos, os maiores especialistas recomendaram o corte das gorduras saturadas da dieta, que estas eram relacionadas à alterações danosas do colesterol, porém nunca nada foi provado, e infelizmente as pessoas seguiram bovinamente essa recomendação. O resultado foi uma verdadeira epidemia de obesidade e doenças.

      Mais provas disso é que as dietas com baixo teor de carboidrato foram comprovadamente melhores em praticamente todos os estudos feitos, e à despeito disso, as “autoridades” continuam amarradas a conceitos anteriores.

      Imagina se isso nunca fosse questionado porque “a autoridade falou”?

      Eu me baseio em evidências científicas para escrever aqui, e cito esse artigo (http://diabetes.diabetesjournals.org/content/54/7/1907.short) mostrando os danos que o consumo excessivo de frutose pode causar. É conveniente para o marketing do produto basear-se apenas no indice glicêmico, porém, isso ignora completamente o outro lado da moeda.

      Obrigado pelo comentário!

  2. Mas qual é a sua formação ? Você não respondeu. Sou naturopata, trabalho todos os dias com pacientes e tenho ótimo resultados com o Agave. Da mesma forma que você colocou aqui um artigo falando contra o Agave posso lhe colocar mais de 15 falando à favor. O que posso lhe dizer é que existe diversos tipos de pacientes e diversas particularidades onde em alguns casos se torna muito melhor usar o agave e em outros casos não. O título de seu artigo é extremista e apelativo. Informe-se melhor.

    • Minha formação é em Medicina pela UFRJ, logo, longe de ser um leigo. Mas mais do que isso, porque formação não quer dizer nada, minha experiência como ex-obeso e toda a pesquisa independente que fiz,(que foi justamente o que me tornou ex-obeso) na minha opinião falam muito mais que qualquer título.

      Ainda que você tenha tido bons resultados com o agave, minha posição aqui no site é totalmente contra açúcar ou até mesmo adoçante, pelos efeitos viciantes que eles causam, e pelos estímulos insulinêmicos, raras exceções como o xilitol. Melhor mesmo é fazer como eu fiz e deixar a necessidade de adoçar de lado. E não dá para negar que se pegarmos 3 pessoas:

      1- Usuário de açúcar
      2- Usuário de agave
      3- Não usuário de qualquer tipo de adoçante (açúcar ou artificial)

      Nem precisa dizer quem vai ter os melhores resultados, não?

      E novamente, não há como negar os potenciais danos que a frutose do agave pode causar ao fígado, portanto, o título do artigo se justifica, nada de apelativo. Defensores do agave dificilmente mencionam isso.

      Obrigado pelo comentário!

      • Estava usando há tempos a sucralose. Agora vi que também é altamente maléfica principalmente se estiver em preparações quentes. Tenho um vício horroroso por doces. Coisa pesada mesmo, tipo brigadeiro, doces feitos com leite condensado e afins. Acabei sendo premiada com um câncer de mama. Estava usando o bem e agave Mad pelo visto está errado tbem. Oh vida!

      • Tomou, Rafael!!!!
        A formação do Naturopata é BEEEEEM diferente da formação de médicos.
        Penso que quem deveria se informar (e estudar) mais …é você…Comece pela nossa Língua Portuguesa, que você, aliás, assassinou colocando crase antes de palavra masculina…
        Sem mais por hoje!

  3. Maurício, qual sua posição quanto ao açúcar de coco?

    • É menos pior que outros adoçantes e que o açúcar convencional, mas entre não adoçar e adoçar com ele, fico com a 1a.

      É meio que viver na corda bamba, alimentando um “monstro” (o gosto por doces) que pode ressurgir com tudo.

  4. O que o senhor tem a dizer sobre o mel. Adoçar com mel seria melhor que com agave e adoçantes artificiais?
    Sou leigo no assunto.
    Obrigado.

    • Paulo, a resposta é a mesma que dei para o Marcio aqui nos comentários, quando ele me perguntou sobre açúcar de coco. Menos pior que açúcar e adoçantes.

      Digo menos pior porque o ideal é não adoçar nunca. Meu café nunca foi tão bom depois que parei de adoçar! Sei que é complicado para a maioria das pessoas, mas os resultados dessa farra de adoçar estão aí com 70% da população acima do peso, e o “gosto doce” é um dos responsáveis.

      Moderação sempre, mas é complicado ter moderação com algo que age igual às drogas. Eu preferi riscar da minha lista, e não me arrependo!

      • E a Stevia?

  5. Mais informações

  6. Boa Tarde Mauricio, gostaria de tirar uma dúvida com você, sou leigo no assunto mas acho que entendi o que você quis dizer… minha dúvida é a seguinte: eu já contumo pouco açucar no dia, se eu substituisse esse açular pelo agave (uma colher de sobremesa por dia no máximo) ele também me causaria todos esse problemas que você listou? Obrigado.

    • Eu creio que não, Leonardo. Os riscos existem, mas uma colher de sobremesa por dia, não é para tanto.

      O meu ponto é que não precisamos adoçar alimentos para sermos saudáveis, e esse ato nos aproxima de um estado de perda de controle.

  7. Gostei muito da matéria, bem esclarecedora. Lendo uns comentários ali em cima vi até aquele óculos do turn down for what descendo kkkkkk, mas enfim, a questão é que todo o tipo de açucar que consumimos em excesso, o que comumente fazemos, faz mal. Não adianta trocar o adoçante pra não ter problemas, tem que se reeducar e evitar o consumo de qualquer adoçante, porque tudo em excesso faz mal. Acho que não ia entender isso se não lesse esse artigo, estava pesquisando sobre o xarope de agave depois de ler algumas receitas em sites veganos, onde as pessoas geralmente trocam mel por esse xarope. Como nem conhecia xarope de agave resolvi pesquisar, acabei aprendendo outras coisas, não menos importantes. Meu irmão era diabético e meu pai também é, então tenho que tomar muito cuidado com açúcar. Obrigada pelas informações.

  8. E quanto a Stevia? Tão ruim quanto? Obrigada.

    • A unica restrição que tenho com a Stevia é que ela ajuda a manter a vontade de comer doce. Algo que pode acabar te sabotando, mais dia ou menos dia. Mas é uma das melhores alternativas

  9. Olá, eu não sou uma pessoa de comer muito doce, realmente não é do meu paladar. O meu grande problema eram os açúcares provenientes das massas, pães etc (mas já reduzi bastante o consumo disso) e alimentos industrializados e alto teor de sódio(pois minha tentação são coisas salgadas). Porém eu não consigo tomar aquele meu cafezinho da manhã sem adoçar, eu havia trocado o açúcar refinado pelo mascavo, porém eu nunca adoço pra ficar melado, apenas pra tirar o amargo. Resolvi procurar um adoçante “natural”e achei esse de agave, mas tb uso umas 3 a 4 gotinhas em uma xícara peq. de café. O que é mais recomendável: esse mel de agave ou açucar mascavo?

    • Eu sou da tribo que detesta adoçar café. Café pra mim tem que ser amargo.

      Mas para quem precisa, não recomendo nem mel de agave e nem açúcar mascavo. Meus pitacos seriam estévia e xilitol.

  10. Bom, esse é o primeiro artigo que leio em seu site, nem conhecia ainda, mas muito me agradou, achei bem esclarecedor. Mas gostaria de saber em relação ao açucar proveniente das frutas, o que me diz em relação a eles? Se tiver alguma coisa falando sobre isso em seu site, gostaria que me mandasse o link. E o açúcar das massas, carboidratos? Eles também não causam o mesmo efeito de “vicio”? Gostaria realmente de saber sobre, já que sou muito leiga quanto à nutrição

    • Tatiana, você pode começar a pensar nos alimentos da seguinte forma: quanto mais na forma natural, melhor (ou no caso dos açúcares, menos pior).

      Com essa regra em mente, comer a fruta é adquirir o açúcar em seu estado natural, então é ok. Digo Ok, porque o açúcar de frutas, se consumido em exagero, pode auxiliar no processo de engorda.

      Daí fica mais fácil responder sobre o açúcar de massas e outros carboidratos: Eles vêm do açúcar refinado, industrializado. Causam sim o efeito de vício.

      Recomendo esses dois artigos daqui:

      http://comeceaemagrecer.com.br/acucar/

      http://comeceaemagrecer.com.br/bebidas-com-acucar/

      • Não preciso emagrecer.mas gostaria de saber se as farinhas integrais são mais saudáveis.

        • São apenas menos piores que as refinadas. (se você está se referindo à de trigo).

  11. Depois de 14 anos como portador de diabetes tipo 1 e evitar o açúcar, percebi claramente que o paladar se altera. Após algum tempo o hábito de adoçar muda tanto que a maioria dos alimentos não só não necessitam de açúcar, mas principalmente ficam mais saborosos. Para dar um exemplo, hoje bebo limonada do tipo ‘suíça’ sem qualquer adição.
    A idéia de abandonar a adição de dulçor parece estar na contramão do conforto, mas certamente vai aproximar o usuário do sabor de cada alimento. Esta parece ser a finalidade ao se degustar qualquer alimento…

  12. Acho que a melhor dieta e a cetogenica. O que vc acha?

  13. Qual a sua opiniao sobre a mais nova novidade: xarope da batata yacon? E saudavel?

    • A batata yacon é uma opção boa para emagrecimento, porque os carboidratos nela contidos em sua maioria são os chamados frutooligossacarídeos, que não são absorvidos.

      Entre a batata e o xarope, eu preferiria a batata. Quanto mais natural, melhor

      Existe um estudo (e apenas) um que relata os benefícios da batata yacon para emagrecer. Mas eu sou da teoria que “se parece bom demais para ser verdade, tem coelho nesse mato”.

      No mais, saudável é, mas eu não confiaria para emagrecimento a longo prazo não.

  14. Mauricio concordo com você que a falácia do apelo à autoridade é algo que deve ser evitado, mas quando o nome é David Perlmutter (no caso do açúcar de agave) confesso que é difícil se desvencilhar. Mauricio você conhece algum artigo científico posterior ao lançamento do Grain Brain (Perlmutter) que eu possa encontrar em alguma base de dados de acesso público e que contradiga a posição do Perlmutter? De preferência de algum pesquisador expoente no assunto (olha a falácia aí rs). Abraço.

  15. Me ensina a usar a stévia, por favor. Tenho receio de comprar e de não ser confiável.

    • De preferência compre a estévia em casas de produtos naturais, como o Mundo Verde. E para usá-la, bom, vai da “doçura” que cada um quer sentir, então só testando.

  16. Faltou (sou leigo,só curioso) como ex obeso e médico deixar mais dicas (básicas) para emagrecer.Grato.

O que você pensa sobre emagrecimento e dietas? Escreva abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *